Notícias

Daniela Mercury vai processar Eduardo Bolsonaro por fake news sobre Jesus

Foto: Instagram
daniela mercury

A cantora Daniela Mercury vai processar o deputado estadual Eduardo Bolsonaro (PL) por crime contra a honra. A informação foi confirmada pela assessoria da artista.

“Fake News é crime. Aos criminosos, a lei!”, escreveu a cantora no Twitter.

O filho do presidente Jair Bolsonaro (PL) havia compartilhado um vídeo editado no Twitter, já excluído, em que Daniela supostamente falava que Jesus Cristo era “gay, muito gay, muito bicha, muito viado, sim”.

Ela na verdade se referia ao amigo Renato Russo. As imagens são de Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), em 2018.

Captura de Tela 2022 04 12 às 17.32.13

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

Durante a apresentação, a cantora criticou a retirada da peça “O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu” da programação do evento. O espetáculo tinha como protagonista uma atriz trans, Renata Carvalho, que interpretava Jesus. Na época, a peça foi alvo de protestos.

“Censurar uma peça de teatro por convicções religiosas é um absurdo. Isso não pode ser permitido, a nossa Constituição não deixa isso, a nossa Constituição não é a Bíblia. Eu sou de família católica e respeito profundamente, mas a nossa Constituição nos permite sim lidar com símbolos religiosos e falar sobre eles”, disse a cantora.

A artista conta ter falado com Renata por telefone e comenta que a atriz estava magoada. Irritada, Daniela diz que as críticas são “maldades”.

“Ela é Jesus Cristo sim. Jesus Cristo, eu sou gay, eu sou lésbica, e daí?”, diz a cantora, que pede que a banda toque “Tempo Perdido”, interpretada por Renato Russo.

“Eu tô precisando de gente que não é careta, po***, tá chato pra car**** esse país de me***. Vai policiar a p*** que pariu (…)”, disse Daniela Mercury no FIG em 2018.

Cantando “Tempo Perdido”, ela brada: “Meu amigo Renato Russo era gay, gay, muito gay! Muito bicha! Muito viado sim!”

O vídeo da apresentação de Daniela no Festival de Inverno de Garanhuns tem 5 minutos, já o editado, compartilhado por Eduardo Bolsonaro, tinha apenas 19 segundos.

0 %