O SegredoReflexãoRelacionamentos

Dar muito e receber pouco também cansa

dar muito e receber pouco

Às vezes sentimos que estamos dando e dando, mas não estamos recebendo. Isso geralmente acontece quando estamos tristes, pois não obtemos nenhuma recompensa e acabamos pensando que o mundo não é digno de nossa dedicação.



“Quando você se cansa de dar e dar sem receber, pode até mesmo acabar impedindo que alguém lhe ofereça ajuda. Assim, a falta de reciprocidade estará apenas alimentando um espiral de decepção e dor.”

Se isso acontecer, o melhor é deixar seu posto e as obrigações impostas a você, pois é uma troca tóxica e, portanto, destrói sua saúde.

Como posso saber se estou dando muito de mim?


Algo está errado se estiver cansado, com muita tristeza, decepção ou desencanto e se você sentir que o que faz por outra pessoa é um fardo, quando não deveria ser. Algumas pessoas literalmente sugar sua energia.

As pessoas podem muitas vezes não perceber, por isso é sempre aconselhável e necessário esclarecer estas questões. Também podem estar cientes do problema, mas interessadas em manter a situação.

Por isso, o melhor a fazer é por à prova esse interesse, deixando se esforçar para atender as necessidades e ver o que acontece em seguida. Uma atitude egoísta pode ser vista a quilômetros de distância, só precisamos de olhar na direção certa.



Você  ama o suficiente para continuar dando muito e recebendo nada?

Não adianta lutar contra todas as probabilidades por uma pessoa que move um dedo. Não adianta constantemente ajudar alguém com um trabalho que não está interessada em aprender a fazer. Não nos faz bem dar sem receber.

Não podemos dedicar-nos aos outros e esquecer-nos. A única gratidão sem a qual não podemos viver a gratidão a si mesmo, é o pilar do amor-próprio e a fundação de nosso crescimento pessoal.



Dê para se sentir bem

“Dê muito. Dê pouco. Mas dê sempre.”

Quando ajudamos alguém, estamos oferecendo uma parte muito importante de nós mesmo. Isso nos ensina a apreciar uns aos outros, por isso é essencial cuidar desta parcela de nossas vidas.

Obviamente, não vamos dar ou agradecer alguém que está se aproveitando de nós. Isso nos faria nos sentirmos tolos, e é perigoso para nossa autoestima e bem-estar.


Por outro lado, dizem que nunca são suficientes os agradecimentos àqueles que não nos abandonaram em nossos maus momentos. Portanto, oferecer boas palavras, bons sentimentos, boas ações e bons pensamentos para aqueles que nos ajudaram em algum momento é muito importante, pois isso nos ajudará a lembrar o valor da bondade e do apoio aos demais.


O poder da reciprocidade e gratidão

“Precisamos perceber o quão cansativo e desmoralizante é dar muito sem receber nada em troca para conhecermos o valor da gratidão.”


A verdade é que podemos mostrar apreço por aquilo que fazem para nós de muitas maneiras. Podemos fazer isso com um simples sorriso, algumas palavras ou ações. O que está claro é que o agradecimento é sempre uma maneira de retribui algo que recebemos.

Reciprocidade saudável é aquela que tem como base uma troca que corresponde à gratidão. Oferecer um “obrigado” ou qualquer outro ato de recompensa é reconhecer que a pessoa fez algo que nos causou felicidade.

A gratidão é um pilar importante para nosso bem-estar e saúde. Sua ausência dói e nos frustra, chegando a criar uma espiral de lamentações e queixas que nos farão tristes e desiludidos.

“Agradecer e sermos receptores de agradecimentos nos faz válidos e dignos de amar as pessoas, o que mantém nosso ego e bem-estar emocional em boas condições.”


 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa


 

Boas energias: feng shui para o quarto do bebê

Artigo Anterior

Minha namorada cortou o cabelo curto e o mundo não acabou

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.