Dê uma chance a si mesmo, às pessoas ao seu redor e às oportunidades…



Dê uma chance a si mesmo, a quem quer estar ao seu lado, mesmo que por um momento, e esteja aberto (a) às oportunidades.

Entenda que a vida é passageira e toda vez que você diz “não”, você joga várias chances de viver momentos únicos, conhecer pessoas diferentes, culturas, mundos e de aprender mais com elas. Tudo é um aprendizado, seja a experiência boa ou ruim.

Você já assistiu àquele filme “Sim, senhor” com Jim Carrey? É um filme ótimo para ter como inspiração. É um exagero, é claro, você não precisa fazer como ele e dizer sim para tudo, mas é interessante começar a dizer mais “sim” do que “não”, aceitar mais as propostas da vida, convites, encontros etc. Você vai perceber que muitas coisas legais vão acontecer, vai gostar de coisas que nunca imaginava que gostaria um dia, terá mais histórias para contar, vai aprender algo novo, conhecer pessoas interessantes e que podem acrescentar muita coisa boa à sua vida.

Cada palavra, pessoa ou momento que você aceita é a abertura de um novo caminho, uma nova experiência.

Algumas vezes, você vai passar por bons momentos; noutras horas, vai se deparar com o oposto. Pode se apegar a pessoas ou lugares certos como também errados, e mesmo que isso lhe traga sofrimento, também lhe trará um grande ensinamento, amadurecimento, força e coragem para que possa lidar melhor, futuramente, com o que acontecer de negativo.

Quando digo que você precisa dizer mais “sim” à vida, é dizer sim às coisas boas as quais você nunca deu chance, seja por medo, preguiça ou por ter achado que não ia gostar. Como você diz que não gosta de cebola, se você nunca experimentou?

Dê abertura para o que é novo, para as mudanças. Entenda também que não é aceitar qualquer coisa ou o que não presta. O que digo, é que você, de repente, pode aceitar acordar cedo no final de semana (mesmo não gostando) só para ir a algum lugar que agrade a alguém; fazer um exercício físico; comer um legume que você achava que não gostava; aceitar novos desafios, um emprego novo, por exemplo, mesmo que você tenha que se dedicar mais; saircom alguém, mesmo que ache que aquela pessoa não será o amor da sua vida; conversar; mostrar quem você é e conhecer mais o outro também. Isso não faz mal a ninguém, se a pessoa não abusa da sua bondade e não o prejudica de alguma forma, está tudo certo. O respeito é primordial.

Nunca perca também as oportunidades por achar que não vai conseguir. Se todos pensam que não vão conseguir aquelas coisas difíceis, como por exemplo: passar em um concurso público, começar ou terminar um mestrado/doutorado, fazer um intercâmbio, aprender inglês, de fato, nunca vão conseguir, porque desistem antes mesmo de tentar.



De repente, você deixa de fazer uma prova, porque acredita que vai competir com diversas pessoas muito melhores do que você, mas se todos pensarem igual, ninguém vai e todos perdem a mesma oportunidade. Nesse caso, é mais questão de estudar, fazer o seu melhor e arriscar. Pode funcionar, mas se não der certo, alguma coisa vai lhe servir para as próximas vezes. Não desanime!

Se você tem um sonho muito difícil, comece a correr atrás do que é necessário para conquistá-lo e não se desespere, se você não o alcançar tão cedo. Certas coisas demoram mesmo.

Você deve persistir e não se preocupar com qual idade ele vai se realizar ou quantas vezes deu errado, o que importa é tentar! Tente, arrisque e diga sim. Pare de ter tanto medo e aprenda com os erros.

Dê uma chance a si mesmo: tenha um tempo para si, descanse, divirta-se, pense sobre o que viveu de bom, aceite seus próprios erros, cuide de seu corpo, de sua mente e ame-se.

Dê uma chance às pessoas ao seu redor: aceite convites, converse, escute, seja compreensivo, gentil, peça desculpa, perdoe, conheça mais o outro e deixe-o conhecê-lo também.

Esteja aberto (a) às oportunidades: tente algo novo, mesmo que seja difícil, mude, aprenda, pratique, dedique-se, jogue-se de cabeça ao que lhe foi proposto e faça o seu melhor!






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.