3min. de leitura

Dê valor ao que, realmente, importa! Bateu saudade? Ligue. Descobriu que ama? Fale!

Sobre amores modernos: muito charme e pouco amor. valor ao que realmente importa!

Em um café, despretensiosamente, escuto duas jovens conversando sobre relacionamentos. Não que eu tenha algo com isso, mas a conversa alta se resumia em três conselhos: “ não demonstre interesse”, “não diga que ama” e “não atenda o celular nas primeiras chamadas”.


Fiquei em estado de inércia tentando entender qual seria o objetivo dos conselhos. Porque, convenhamos, se for conquistar alguém o caminho está completamente errado.

Não consigo entender como a teoria do “pisa que ele gama” pode funcionar, já que ninguém gosta de ser desprezado ou ignorado. Mas, enfim, vamos discuti-la agora.

A não ser que você tenha um poder sobrenatural para adivinhar as coisas, a probabilidade de descobrir o que o outro sente, sem que ele demonstre, é nula. Em outras palavras: é impossível acreditar que o outro está com saudades, se há sempre desculpas para desmarcar encontros. É impossível perceber interesse (afetivo), se o outro não responde as mensagens que você ensaiou o dia inteiro para enviar. É impossível enxergar amor, se as atitudes revelam o contrário. Entenda: amor não é jogo, é sentimento.


Quer a verdade? Charminho demais irrita e joguinhos de sedução enjoam. Ninguém tem tempo a perder. Pessoas objetivas são atraentes, gente decidida encanta e gente disposta atrai. O resto é conversa fiada.

Quem, realmente quer, assume a saudade, procura a presença e faz acontecer. Quem quer, demonstra afeto, manda mensagem açucarada, dá foras tentando acertar. Como diz Iandê Albuquerque: “Quem quer, arruma um jeito. Quem não quer, arruma uma desculpa.”

Não existe um manual que ensine as práticas do amor moderno. É preciso sensibilidade e altas doses de bom senso para saber o que (e o que não) fazer quando o coração bater forte.

A vida não se resume a negar as aparências e disfarçar as evidências, como ensina a música sertaneja. Pelo contrário, isso só nos leva à autossabotagem e à negligência dos próprios sentimentos.


Dê valor ao que, realmente, importa. Bateu saudade? Ligue. Descobriu que ama? Fale. Incomodou? Resolva. A vida é muito mais sobre as atitudes que você toma do que sobre os sonhos que você tem.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: diignat / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.