Decepções não matam, mas restauram a verdade de que errar é humano!

5min. de leitura

É sempre importante lembrar que decepções não matam, mas restauram a verdade de que errar é humano!

Todos nós temos a ingênua ideia de pensar que as pessoas que amamos, são perfeitas e por isso depositamos nelas nossa plena confiança… Os nossos amigos, nossa família ou qualquer pessoa com quem tenhamos uma proximidade são pessoas que sequer pensamos que irão nos decepcionar.



Porém, como ninguém é perfeito, as decepções vêm e, de fato, “de quem nós menos esperamos”, ou melhor, “de quem nós nunca queríamos”, pois quando as decepções vêm de pessoas com quem não temos afinidade, nós nem nos importamos como se já esperássemos isso delas, mas quando vêm de alguém próximo parece que o mundo desaba.

Mas, será que ainda não percebemos que ninguém é perfeito e que o mundo não é um conto de fadas?

As decepções apenas comprovam que somos todos humanos e o outro também tem o direito de errar, mesmo que isso nos magoe profundamente.

Além do mais, não podemos esquecer que nós mesmos magoamos alguém (ou muitos alguéns) por não termos atendido ao seu ideal de pessoa perfeita e, por isso mesmo, não podemos cobrar do outro a perfeição que nós mesmos não possuímos.


É preciso viver sempre aprendendo e os tombos são necessários para o nosso crescimento, os erros são inevitáveis para que alcancemos os acertos. Por isso, não devemos impedir o erro alheio… Devemos, antes de julgar, compreender que isso é um processo e pelo qual todos nós passamos e, muitas vezes, ao longo da vida.

O fato é que, se estamos vivos, estamos sujeitos a errar porque o mundo é muito complexo para termos a pretensão de pensar que temos um manual e que se segui-lo corretamente conseguiremos acertar sempre… Claro que o erro não significa que não sabemos acertar, mas que estamos dando passos que podem nos ajudar a chegar ao acerto.

As pessoas que estão ao nosso redor, nossos amigos e nossa família não erram conosco porque querem e, muitas vezes, se cobram mais do que nós cobramos delas. Porque nós podemos pensar “fomos magoadas por essa pessoa que é tão próxima, que decepção”, mas o outro pensa “eu magoei uma pessoa que eu amo”, o que é muito pior.


Claro que ninguém gosta de se magoar porque isso causa sofrimento e, muitas vezes, decepções que nos ferem da pior maneira porque ferem a nossa confiança… Mas o único fato que fica evidente é que as mágoas são o sinal de que não sabemos lidar com o erro…

O mundo evoluiu tanto, porém ainda temos aspectos que parecem não ter se modificado. Não sabemos lidar com os erros dos outros, mas também não sabemos lidar com os nossos próprios erros.

A pior marca da mágoa é a que fica dentro de nós… Por isso, devemos deixá-la sair, através do perdão… O perdão é o primeiro passo que devemos dar para mostrar a pessoa que nos magoou que, apesar de seu erro, estamos dispostas a incentivar o seu acerto!

É necessário mostrar a nossa humanidade porque, assim como errar é humano, só o humano tem a capacidade de perdoar, de acreditar, de depositar a confiança no outro e de ser melhor pelo simples fato de reconhecer que o único erro imperdoável é o de não saber perdoar…

As pessoas que estão ao nosso redor são importantes e, por isso mesmo, merecem um crédito de confiança, traduzido pelo nosso gesto do perdão… É sempre importante lembrar que decepções não matam, mas restauram a verdade de que errar é humano!

____________

Direitos autorais: blueskyimage / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.