AmorO SegredoReflexão

Deixa eu te esclarecer algumas coisas, meu amigo…

deixa eu te esclarecer algumas

Você não quer se envolver? Deixe claro e não possibilite que nenhuma expectativa seja criada, deixe a ela a escolha de entrar (ou não) nesse barco furado com você. Qual a necessidade de deixar a moça aflita a semana toda, esperando qualquer sinal que indique que você lembrou-se dela? Isso tem uma definição simples: molecagem, coisa que já não cai bem na sua idade, não acha?



Sabe, ela é bacana mesmo e sempre vai ter quem ofereça o ombro enquanto você deixa-a no banho-maria, e ainda depois disso, se você decidir ligar, ela vai te dar outra chance, aproveite! Porque ela depende de você ou você é lindinho? Não! Ela é independente (a maioria que passa por isso é e são as que não se sujeitam a qualquer coisa) e você não vai ser lindinho pra sempre, aliás, geralmente nem lindinho você é, mas ela ainda consegue ver pontos positivos em você, incrível, né?

Eu sinto a minha sinceridade, mas você vai perdê-la!

Não por ela, porque ela vai insistir em você sim, e não vai ser pouco! Vai passar por cima do orgulho e vai até encontrar justificativas vazias pras suas presepadas injustificáveis na tentativa de convencer o mundo que ela não é tão boba e você não é tão “cafa” como age e parece ser.


Mas uma hora ela vai cansar (e na maior parte das vezes não é porque apareceu outro, como você imagina e ainda tenta usar como defesa depois), simplesmente foi você que, entre um vacilo e outro, se tirou dela, fez com que ela se acostumasse com a sua ausência e a sua indiferença.

A gente aprende! Chama-se maturidade. E lhe digo, com propriedade, que cada vez vai doer menos e a expectativa desenfreada cede lugar às surpresas. Sabe aquela facilidade de aproximar-se e até apaixonar-se por alguém? É a mesma de ter dificuldade para lembrar o nome, o rosto, o cheiro, a voz…não digo que não vai chatear, mas não derruba mais.

Meu amigo, tudo que uma mulher não precisa é conviver com essa confusão, desnecessária, que você causa nela…

 


___

Escrito por Ana Carolina Rosalino – Via Suspiros & Desatinos

De onde vem a voz que te critíca?

Artigo Anterior

Linguagem do corpo: o que você está ”prendendo” em sua mente, com medo de soltar?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.