Deixando a mudança entrar…

5min. de leitura

Há uns dias ouvi uma palestra em que o orador disse: “Se queres mudanças positivas e continuas preso na mesma situação, é porque queres. O que quer que seja que estás a viver agora, isso está a servir-te de alguma coisa.” E pensei bastante sobre isto.



Sempre que estava numa fase que era uma espécie de “ponto de ebulição” para tudo mudar, encontrava-me num olho de furacão, num estado emocional neutro. A minha vibração era uma mistura entre medo e entusiasmo, ir ou não ir.

E aprendi que quando há dúvida que não devo agir para tentar mudar alguma coisa, mas atingir uma mentalidade calma e otimista.

Quando cheguei à conclusão que queria desistir da faculdade, não tinha coragem de desistir formalmente ou dizer aos meus pais, nem tinha vontade de continuar a ir às aulas. Por isso, passei horas e horas na biblioteca municipal, imersa em vários livros de vários autores, à espera de um insight. Foi nessa altura que consegui uma editora para publicar o meu livro, e de repente tudo tinha mudado, e eu parecia estar a viver um sonho.

Isto foi há dois anos. Hoje, tenho um emprego part time e passo a maior parte dos meus dias a fazer o que bem me apetece.


Estou numa fase neutra porque quero que as mudanças aconteçam, mas ao mesmo tempo tenho medo de perder o que tenho de positivo.

Mas eu sei que quando mudo, nunca é para pior.

Todos temos o hábito de querer controlar circunstâncias, de ir embora quando não gostamos de um lugar apenas para descobrirmos que mesmo estando num sítio diferente as coisas continuam iguais. Forçar ações com base na frustração bloqueia o nosso progresso e impede-nos de deixar o Universo trabalhar.

Porque há uma força divina que orquestra as circunstâncias de maneira perfeita, que se alinham de forma quase que milagrosa para encaixar nas nossas necessidades e desejos. Há milhares de estilos de vida diferentes, não precisa de ser tudo igual e tudo de acordo com o que parece bem.


O mais importante é seguirmos a nossa paixão, agora, usando o que temos ao nosso dispor e no meio em que nos encontramos. Encontrarmos algo que nos eleve o espírito, que nos alimente a alma. Ao seguirmos o que nos faz sentir bem, entendemos que para ganhar a vida não precisamos de ganhar dinheiro, mas ganhar inspiração.

As coisas mudam sempre…

A inspiração é o combustível que nos move adiante, para novos lugares, novas circunstâncias, novas pessoas, novas paisagens. É o que nos dá uma perspetiva mais alargada sobre tudo, e um propósito a seguir.

Se tens uma paixão e queres viver dela, não te deixes ir abaixo pelo aborrecimento do dia a dia. Em vez disso, procura encontrar dentro de ti a confiança para vivê-la agora, para seres a encarnação de tudo aquilo que amas, para seres a pessoa que os teus desejos te tornaram. Se queres ser escritor, seja um escritor agora. Se queres ser cantor, canta agora. Se queres viajar pelo Mundo e não sentes que agora é o momento, lê, inspira-te com os lugares que queres visitar. Não precisas tomar ações que não te sentes preparado para tomar.

As coisas mudam sempre, mas mudam para aquilo que nós queremos quando deixamos de simplesmente absorver o que os outros nos dizem para fazer e o que eles fazem, e em vez disso seguimos o rumo traçado pela nossa paixão.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.