Notícias

Delegado ameaça jornalistas e se nega a dar informações sobre o caso Bárbara Victória em BH

Foto: Reprodução
Delegado ameaca jornalistas e se nega a dar informacoes sobre o caso Barbara Victoria em BH

Um delegado da Polícia Civil de Minas Gerais ameaçou prender, na tarde desta quarta-feira (3), jornalistas que cobriam desdobramentos do caso da menina de 10 anos assassinada em Belo Horizonte.

O agente também se negou a apresentar informações sobre as investigações.

As equipes estavam em frente a uma casa no bairro Cachoeirinha, na região nordeste de Belo Horizonte, onde Paulo Sérgio, suspeito de assassinar Bárbara Victória, foi achado morto.

Neste momento, o delegado Fábio Moraes Werneck pediu que as equipes se afastassem, sob ameaças de prisão.

“Todos na esquina, por favor, da esquina para lá. Vocês não entenderam que é da esquina para lá? Da viatura para lá, por favor. Vou falar pela última vez. Da próxima, vou prender por desobediência”, esbravejou o delegado.

A equipe da Polícia Civil saiu do local sem dar detalhes sobre o caso. Uma delegada, que não quis se identificar, apenas disse que um corpo havia sido encontrado na casa.

A tia de Paulo Sérgio mora no local. O investigado foi para o imóvel após voltar da delegacia nesta terça-feira (2), quando coletou material genético para perícia policial. O suspeito chegou a ser detido, mas foi liberado por falta de provas. Segundo a família de Bárbara Victória, uma sacola de pães parecida com a da menina foi encontrada na casa dele.