publicidade

Demissão e renascimento

Ser demitido em época de crise parece algo terrível e assustador! Perder aquela segurança de todo mês ter o salário na conta e ter a liberdade de ir atrás dos seus sonhos é estarrecedor!



Ficamos estagnados, atualizamos o currículo, o linkedin, retomamos contatos antigos, potenciais indicações e saímos loucamente na busca por novas oportunidades. Não estávamos satisfeitos no trabalho e continuamos insatisfeitos sem ele.

Nietzsche dizia: “Como é perigoso libertar um povo que prefere a escravidão”.

Nós nos acomodamos ao que é seguro e confortável. É inerente! Mas, no mundo corporativo, nunca houve conforto ou segurança. Em todo momento há o medo de fracassar, errar ou não entregar o melhor resultado. E quanto maior o esforço, mais árduo é atingir o objetivo almejado do reconhecimento profissional o que não depende somente de você.

A verdade é que líderes atuais denominados “gestores de pessoas” se utilizam de técnicas de persuasão e elogios vazios para realizar o reconhecimento profissional de seus colaboradores.

E assim segue o funcionário no conforto de seu local de trabalho feliz e satisfeito.


E daí se há estresse, noites sem dormir e doenças físicas, psicológicas? Faz parte da rotina. “Ossos do ofício”. Mas chegará o fatídico dia da ruptura e não importa de quem partiu a decisão de cessar este acordo.

O estado de espírito será o mesmo: DESOLAÇÃO.


O novo é assustador! Você acaba de sair da zona de conforto. E por pior que pareça, este é o momento em que evoluímos: o RENASCIMENTO.

A quebra do status quo o impulsiona obrigatoriamente a seguir em frente, traçar uma rota, realizar seus sonhos, mudar de profissão, tirar da gaveta aquele plano há muito empoeirado e tomar as rédeas de sua vida e isto, SIM, é assustador!

Não há ninguém no comando além de você. Está livre! Bem-vindo à vida!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: lenetstan / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.