ColunistasRelacionamentos

Demonstre, não tenha medo!

DEMONSTRE site 1 1

Vivemos em uma civilização que nos ensina a ser covardes. Quantas vezes você já leu um livro sobre conquistas amorosas e lá ensinava que você deve oprimir seus sentimentos, desprezar, fingir desinteresse e até mesmo não demonstrar interesse cedo demais porque isso é coisa de gente ” trouxa”?



Pois é, a cada dia que passa estamos nos acomodando com a superficialidade, relacionamentos sem significado, sem futuro, pois as pessoas estão cada vez mais receosas de dar o primeiro passo.

Ser vulnerável nessa sociedade é coisa de gente fraca.  A intimidade é algo fora de cogitação, a troca de olhares está escassa, é raro recebermos mensagens de ” bom dia, como está seu dia? ” .

Estamos desaprendendo o real significado de um relacionamento.


Um exemplo bom e saudável de relacionamento são os dos nossos avós, casados há 50 anos e o amor ainda prevalece. Mas como conseguiram sustentar esse relacionamento por tanto tempo? A resposta é simples: apenas se entregaram ao amor!

Ultimamente nós nos deparamos com tantos relacionamentos superficiais, relacionamentos descartáveis, onde enjoou, vai lá e troca! As pessoas se usam para esconder suas próprias vulnerabilidades, porque no fundo, elas também querem alguém que possa estar ao seu lado, compartilhando seu dia cansativo de trabalho, problemas familiares e planos para o futuro. Mas no fundo, essas pessoas só têm medo de demonstrar.

Se pararmos para pensar, se continuarmos nos acomodando com relacionamentos superficiais, a ter medo de demonstrar o que sentimos para o outro, daqui a uns 10 anos vai ser raro uma festa de casamento, ocorrerão muitos divórcios, pois essa nossa covardia de não demonstrar e oprimir nossos sentimentos está nos afastando cada vez mais das pessoas e nos tornando mais distantes de nós mesmos.

Então, se você ama uma pessoa, se você gosta dessa pessoa, curte a companhia dessa pessoa, sente-se bem ao lado dessa pessoa, sente saudades, não para de pensar nessa pessoa, meu amigo, vai lá e diga para essa pessoa o que se passa aí dentro de você.


Se não quiser falar, demonstre! Não se preocupe com a reciprocidade, se não foi correspondido, não era para ser! 

Mas pelo menos ele\ela vai embora sabendo do quanto você gostava dele\dela. E por fim, você não terá a frustração de não ter tentado.

”Não possua nada. Se algo estiver ao seu alcance, desfrute. Quando se for, deixe que se vá, com o coração cheio de gratidão. – OSHO

__________


Direitos autorais da imagem de capa: angelnt / 123RF Imagens

Tudo em nossa vida acontece por algum motivo. Não há acaso nos planos de Deus!

Artigo Anterior

Eu quero um relacionamento de verdade, não um quase relacionamento.

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.