Comportamento

Depois de 2 anos, “caixa de correio” para bebês indesejados na Bélgica recebe menino recém-nascido!

Caixa foi criada com o intuito de receber os bebês das famílias que não desejam ter um filho.



Ainda que para muitas mulheres os filhos sejam uma grande realização, nem todas são capazes de se alegrar verdadeiramente com a maternidade.

Sabendo disso, uma cidade da Bélgica, Antuérpia, tomou uma atitude para que os bebês indesejados não sejam abandonados friamente, mas que tenham a oportunidade de crescer em famílias capazes de lhe dar o suporte necessário.

Foi instalada uma incubadora, que se assemelha muito a uma “caixa de correio”, para os bebês indesejados, onde as famílias podem colocá-los. Foi criada no ano 200 pela organização sem fins lucrativos Moeders voor Moeders (Mães para Mães), e é um local seguro, onde as crianças são acolhidas assim que deixadas.


A incubadora abre-se pelo lado de fora e, assim que um bebê é colocado em seu interior, um sinal é enviado para a instituição de caridade que, em qualquer horário, envia alguém para buscá-lo e mantê-lo em segurança.

As mães permanecem anônimas, embora seja feito um esforço para encontrá-las e oferecer-lhes assistência. Embora haja polêmica sobre o caso, foi uma solução encontrada por lá e que tem funcionado. De acordo com o Brussels Times, há algumas semanas, um novo bebê foi deixado na incubadora.

A informação foi retida por algumas semanas, mas recentemente veio à tona através do prefeito da cidade, Bart De Wever, que compartilhou a novidade no seu perfil no Facebook.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Bart De Wever.


O bebê, que recebeu o nome de Finn, foi acolhido temporariamente pelo político e está com boa saúde. A criança deverá permanecer com ele durante um tempo, até que seja decidido para onde irá. Ao que tudo indica, ela está sendo muito bem cuidada.

Na publicação, De Wever escreveu que a mãe do bebê não procurou ninguém até então, mas que é muito bem-vinda para fazê-lo. Ele afirmou que nada faltará à criança e que ele é um “pequeno milagre”, que é recebido com amor na cidade.

Nos comentários da publicação, muitas pessoas parabenizaram o prefeito por sua atitude e expressaram bastante carinho e para com o bebê Finn. O abandono de crianças indesejadas é uma realidade que causa muito sofrimento, especialmente para os pequenos que crescem sem entender por que foram deixados. É importante existir um mecanismo para se certificar de que essas crianças cresçam em um ambiente de amor e aceitação.


Criado na roça, cearense portador de esclerose múltipla é aprovado em Medicina na UFC!

Artigo Anterior

Nas horas vagas, policial conserta bicicleta e doa para crianças carentes. “As pessoas têm que ter empatia”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.