ColunistasSuperação

Depois de cada queda, eu volto sempre mais inteira e, com fé, abro o coração para novos recomeços…

Depois de cada queda

A cada queda, eu me despedaço, mas volto sempre mais inteira. Com muita fé e esperança, eu fecho os olhos para caminhos antigos e abro o coração para novos recomeços. 



Depois de tantas quedas, aprendi a cair e me deixar despedaçar com graciosidade e leveza.

Porque, às vezes, existem pedaços de nós que precisam cair.

Os pedaços ruins ficam para trás e os bons, que permanecem e me dão estrutura, me ajudam a escrever uma nova história.


E a cada recomeço eu volto sempre mais inteira. 

Eu sei que a dor ensina e o sofrimento impulsiona nossa evolução, mas não quero aprender com os golpes duros da vida, quero crescer e florescer com os toques suaves na alma.

Então, independentemente da situação, dos desafios, das tristezas e dos muitos tombos, com muita fé e esperança, eu fecho os olhos para caminhos antigos e abro o coração para novos recomeços.

Então, respire fundo e vá.


E se sentir medo, lembre-se de que nem sempre você precisa de um plano, você só precisa, acreditar, confiar, deixar ir quem não quer ficar e dançar no ritmo da música que canta o seu coração. 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: jackfrog / 123RF Imagens


Minha páscoa vem do renascimento, da coragem que todos os dias busco para ficar melhor

Artigo Anterior

O poder de criar é seu. Acredite sim na abundância e generosidade do universo

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.