publicidade

Depois de quase uma década trancado em garagem, cãozinho conhece o amor em seus anos finais

Dick passou longos anos sem sentir a brisa tocar seus pelos, sem correr pela grama ou sentir o calor do sol. Os responsáveis pelos maus-tratos foram julgados e condenados.



Estar vivo nos oferece possibilidades e oportunidades que não podemos deixar passar! Os detalhes e minúcias de cada situação têm de ser aproveitados, cada pequena alegria, cada sutileza da natureza, são as pequenas coisas que devem ser comemoradas!

Poder sentir a textura da grama, a inconfundível sensação dos pés afundando na areia fofa, o vento que toca a pele, um dia de sol. Correr até sentir o coração disparar, estar rodeado de pessoas que amamos, comer comidas de que gostamos, a liberdade e a autonomia. Existe mais uma infinidade de itens que podemos colocar nessa lista, o privilégio de viver engloba inúmeras coisas.

Tudo o que foi dito acima serve para muitas pessoas, mas não só pessoas, também se encaixa perfeitamente na vida dos animais. Já pensou nisso? Liberdade, amor, carinho e diversão, tudo o que qualquer bichinho gostaria de receber, mas que, infelizmente, nem todos recebem. Alguns pets têm a vida perpassada por maldades e torturas humanas.

Inúmeros cães passam anos presos, sofrendo maus-tratos, sem comer direito ou receber tratamento digno. Esse é o caso de Dick, que passou quase 10 anos preso em uma garagem, na cidade de Maizicourt, na França.

Flore, uma voluntária da organização não governamental (ONG) 30 Millions d’Amis, explica que o local onde o cãozinho ficava era assustador.


A garagem era extremamente pequena, o calor sufocante e o espaço não era limpo, por isso Dick precisava se deitar em cima do próprio excremento, fazendo com que seu cheiro fosse insuportável. Flore conta que a equipe de resgate chegou com um balde d’água, o cachorro visivelmente pensou em se aproximar, mas o medo o deteve instantaneamente, voltando para o fundo do espaço.

Direitos autorais: reprodução/30 Millions d’Amis.

O pânico do cão era visível, ele tremia muito e nem sequer olhava para as pessoas que estavam ali. A equipe tentou colocar uma coleira para que pudessem sair daquele lugar, mas ele se recusou a andar. Foi preciso tirar o pobre animal no colo.


Como passou a maior parte da vida preso, a única realidade que conhecia era aquela, repleta de escuridão, medo e solidão. Por isso, sua adaptação foi lenta, ele nunca havia se relacionado com outros animais e pessoas, mesmo assim, uma comunidade inteira estava disposta a lhe dar todo o amor que nunca havia recebido.

A ONG ficou responsável por processar o homem que havia causado tanto sofrimento a Dick, não queria que ele ficasse impune.

Uma queixa foi prestada na polícia, o proprietário transferiu os cuidados do cão para a organização, que o encaminhou para o abrigo Buigny Saint Maclou, onde muitas pessoas se emocionaram com sua história.

Direitos autorais: reprodução/30 Millions d’Amis.

Lydie, que trabalhava no local, conta que Dick nunca tinha visto a cor do céu, a grama sob as patas ou o vento tocando seu focinho. O medo dos humanos é tão grande, que assim que vê um, o cão fica paralisado e começa a tremer. Em 2017, ele conseguiu ser adotado; sua adaptação foi lenta.

Em 2020, infelizmente, Dick morreu, mas a equipe do 30 Millions d’Amis explica que ele estava rodeado de amor em sua nova família. O processo para que o culpado arcasse com a responsabilidade de sua tortura e maus-tratos foi arquivado em setembro de 2017.

Mesmo a justiça acreditando que ele fosse culpado, optou por apenas adverti-lo, para que isso não voltasse mais a acontecer.

Direitos autorais: reprodução/30 Millions d’Amis.

Dick teve quase uma década de sua vida roubada e seus direitos fundamentais violados da pior maneira possível, sendo tratado como um lixo. Tinha direito à vida assim como qualquer um de nós, direito de desfrutar das mesmas maravilhas que desfrutamos, de se sentir feliz e amado. Felizmente, em seus momentos finais, ele teve a oportunidade de conhecer pessoas boas.

Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e comente abaixo o que achou!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.