ColunistasPais e Filhos

“só depois de ser mãe aprendi o verdadeiro significado do amor…”

Dia desses, eu me deparei com a frase: “Só depois de ser mãe aprendi o verdadeiro significado do amor”.



Incrível, como uma frase pode nos fazer pensar tanto e iniciar uma enxurrada de lembranças em nossa mente….

Entre tantas lembranças e sensações percebi que já  posso ter idade, se é que existe idade certa, mas não sou mãe e sei que posso não ter a real dimensão do que é ser uma.

Mas, ao mesmo tempo, sei  o que é ser filha e ter tido o amor de uma mãe maravilhosa.


Logo, mesmo não sendo MÃE, percebi que também sei o significado do amor, independente da nomenclatura que eu possa ter.

Pais que são mães, mães que são pais, filhos que se tornam pais de seus pais…. são tantas as possibilidades, que acredito que não seja necessário apenas uma denominação única, afinal, de único basta o amor que uma relação dessas é capaz de gerar.

Não falo de um mundo cor de rosa, falo de um amor, realmente, verdadeiro, um amor de dedicação, onde não é necessário dizer te amo, mas sim praticar esse amor.  Esse sentimento que contempla gestos infinitos de carinho, delicadezas que podemos dizer “bem coisa de mãe”, daquela mesma forma que elas dizem “leva um casaquinho”.

Sim, isso faz parte do pacote, como também faz parte do pacote saber dizer não a um filho, pelo simples fato de achar que isso seja o mais adequado ou ainda pelo fato de, algumas vezes, não poder satisfazer seus desejos.


É, criar um filho não é simples. Criar um filho, seja de sangue, coração, seja desde os primeiros segundos de vida ou no desenrolar da vida, é cuidar, compartilhar experiências, mostrar como é bom receber carinho, aprender que existem limites, aprender a amar, mesmo, muitas vezes, ouvindo coisas que não se gostaria de escutar.

Educar um filho exige AMOR, amor para superar as noites mal dormidas, as rebeldias, enfrentar as dificuldades apresentadas pela vida e, ainda, saber que haverá um momento em que ele terá que seguir com suas próprias pernas. Por quê? Difícil, mas após longos anos de dedicação, a mãe ainda tem uma missão ainda mais árdua, pois é preciso deixar que seu filho mostre aos outros a obra prima que ela mesmo fez.

Deixar um filho “voar” exige mais superação.

Realmente, amor de mãe não tem explicação, mas amor de filho deve ser intenso da mesma forma.


Não é necessário aguardar o Dia das Mães ou o dia do aniversário dela. Não é necessário tornar-se  mãe para realmente saber o significado do amor…  basta apenas colocar em prática o amor que você recebeu da sua mãe.

Pare por um minuto e sinta o amor da sua mãe, independente de onde ela estiver.

Um filho também pode saber o significado do amor, só não deve esquecer de praticá-lo. Então, não deixe para depois, pratique esse amor em cada oportunidade que tiver, ou melhor, crie as oportunidades!

Aline Assmann


_________

Direitos autorais da imagem de capa: nenetus / 123RF Imagens

Alguns não percebem o quão grave é a depressão, um mal devastador, mas que tem cura, sim.

Artigo Anterior

19 qualidades das pessoas criativas:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.