Comportamento

Depois de sofrer com relação abusiva, mulher decidiu ficar sozinha: “Sensação libertadora”

Com uma relação turbulenta, conduzida apenas pelas sensações físicas, Teresa sentiu que precisava mudar algo na forma como encarava os romances.



Os relacionamentos tóxicos são capazes de deixar marcas profundas nas vítimas, fazendo com que, mesmo após anos de separação, ainda carreguem traumas e resquícios da violência. Os sinais de que algo não está indo bem aparecem aos poucos, normalmente sob a forma de abuso verbal e psicológico, podendo culminar no abuso físico.

Para Teresa Brooks, a toxicidade do relacionamento não aparecia apenas dessa forma. Ela e o antigo companheiro eram “conduzidos pelo físico”, e ela percebeu que só estavam juntos, mesmo que por muito tempo, por conta da “química” na intimidade. Segundo reportagem do The Sun, essa percepção veio há três anos, culminando no término da união.

Atuando como coaching, Teresa, de 49 anos, que também é mãe de uma adolescente de 13 anos, conta que sempre foi uma pessoa “sexual”, mas que, ao longo dos anos, começou a perceber que não era mais viável deixar que a base de seus relacionamentos fosse apenas essa.


Assim que compreendeu que romances impulsionados pelo sexo acabavam se tornando insustentáveis, optou por encerrar seu namoro, há três anos, e desde então nunca mais teve relações íntimas com ninguém. Teresa revela que o relacionamento, além de muito turbulento e apaixonado, deixou-a com uma sensação de destruição, totalmente esgotada.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@coachteresabrooks.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@coachteresabrooks.

Em um contexto normal, ela conta que continuaria fazendo as mesmas coisas, errando nos mesmos pontos para tentar encobrir a dor. Mas compreendeu que precisava respeitar a si mesma, precisava de um tempo sozinha, ao invés de pular de um relacionamento para outro, buscando algo que jamais encontraria.


Assim que resolveu abrir mão das relações movidas pelo físico, passou a se sentir livre, como se finalmente fosse ela mesma, sendo uma mulher diferente. Para Teresa, é como se fosse “uma virgem nascida de novo”, ao mesmo tempo em que chegou a entrar e sair de aplicativos de namoro, ainda sem se sentir pronta para ter algo duradouro.

Teresa acredita que se tornar celibatária ajudou-a a ser mais decidida no romance, a fazer melhores escolhas e a enxergar claramente quem são as pessoas, e se carregam ou não sinalizadores dizendo “cuidado”.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@coachteresabrooks.

A mãe também espera conseguir ensinar para a filha o valor do sexo e que ela também nunca precisa se sentir obrigada a fazer algo que não sinta vontade. É como se, para quem tivesse a vida sexual ativa, as relações acabassem se tornando descartáveis, justamente porque acaba sendo algo que se tem com muita frequência.


Estes 3 signos são dominados pela soberba. Enxergam os outros como seus escravos!

Artigo Anterior

Caike Luna, ator que fazia o Cleitom de “Zorra Total”, morre aos 42 anos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.