Pessoas inspiradoras

Depois de trabalhar como faxineira, mulher se torna engenheira da Nasa. Recusou-se a desistir!

Essa história de superação mostra que tudo é possível. Confira!



Diana Trujillo é uma mulher cheia de força e garra, que merece ser conhecida. Ela nasceu em Cali, na Colômbia, e desde muito cedo teve o desejo de entender mais sobre o espaço e o universo.

Uma matéria da CBS contou que o pontapé para investir no seu sonho foi o divórcio de seus pais, quando ela tinha apenas 17 anos. Ao se deparar com essa situação, Diana decidiu ir embora para os Estados Unidos, e uniu toda a sua coragem para fazê-lo.

Sem saber falar inglês e com apenas US$ 300 no bolso, a jovem chegou ao país e se deparou com a realidade dos imigrantes. Como já é de esperar, ela não conseguiu empregos relacionados ao seu objetivo logo de cara, e trabalhou como faxineira para se sustentar e pagar seus estudos.


Durante a fase difícil de sua vida, ela disse que manteve um pensamento otimista. Diana disse que enxergou tudo como oportunidade e sempre agradecia por ter um trabalho, comida e um teto.

Um dos principais motivos pelos quais queria entrar na Nasa era para que os homens de sua família percebessem que as mulheres são importantes e agregam valor a qualquer ambiente. No entanto, suas motivações foram aumentando com o tempo.

Direitos autorais: reprodução Twitter/@FromCaliToMars.

Ela conta que, quando estava na sala do reitor da Universidade da Flórida, antes de se matricular, viu uma revista cheia de imagens de astronautas, um ônibus espacial e a Terra, e isso a motivou a escolher Engenharia Aeroespacial como profissão.


Apesar de se sentir deslocada nos muitos momentos, por ser uma das poucas latinas a investirem na ciência, ela não desistiu do seu sonho e ingressou na Nasa em 2007.

Com o seu esforço e dedicação, a colombiana foi crescendo profissionalmente e hoje faz parte do Jet Propulsion Lab da Nasa, além de ser a diretora do Mars Perseverance, uma missão espacial em Marte. Também trabalhou na equipe que criou o braço robótico que coletará amostras de rochas no mesmo planeta.

Hoje Diana vê que representa muito mais do que ela mesma, e diz que carrega seu país, sua cultura, sua herança e seu povo consigo em tudo o que faz, e sua experiência como imigrante a motiva a dar o seu melhor sempre.

Direitos autorais: reprodução Twitter/@FromCaliToMars.


Como também incentiva maior participação de hispânicos na Nasa, tomou a decisão de ser a anfitriã da primeira transmissão em espanhol da Nasa para um pouso planetário, o que chamou a atenção da cantora colombiana Shakira.

Futuramente, Trujillo espera ir ao espaço, mas revela ter uma vocação especial para levar mais mulheres para a ciência e a engenharia.

Uma verdadeira inspiração para mulheres do mundo todo!

Compartilhe sua história com as amigas através das redes sociais!


Mãe decide criar os filhos sem nenhuma regra: não vão à escola, comem e dormem quando querem!

Artigo Anterior

Todos os dias, esse avô andava 6km para levar neto à escola. No dia da formatura, não conteve a emoção

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.