5min. de leitura

Depois dos 30 anos, nossas vidas se transformam!

Os nossos 30 anos provocam grandes mudanças dentro de nós e podem ser nossa melhor fase, se assim desejarmos.

A juventude é uma fase incrível da vida, na qual experimentamos coisas novas, conhecemos muitas pessoas e vivenciamos sensações e emoções inéditas, que nos permitem conhecer mais sobre nós mesmos e guiar nossas vidas para os caminhos que realmente desejamos seguir.



É uma etapa muito importante para definir quem somos e qual nosso propósito de vida. No entanto, engana-se quem pensa que a magia da vida termina quando os 30 anos chegam.

Quando entramos na fase dos 30, nossas vidas se transformam, e percebemos que estamos mais jovens e sedentos de vida do que nunca. Despertamos novos interesses, criamos novos sonhos e somos mais conscientes de nós mesmos e da vida, de forma geral, o que nos proporciona experiências intensas e únicas.

É nessa fase que também passamos a compreender melhor o que realmente é importante na vida e aprendemos a valorizar coisas que antes costumávamos tomar por garantidas.


Os nossos 30 anos provocam grandes mudanças dentro de nós e pode ser nossa melhor fase, se assim desejarmos.

As ligações de nossas mães, antes tão frequentes quando saíamos de casa para qualquer evento, começam a se tornar mais escassas, porque agora somos adultos e, provavelmente, mais responsáveis com nossa própria segurança. De fato, somos nós que começamos a ligar mais para elas, seja para perguntar como estão, pedir conselhos, conversar sobre a vida e marcar visitas. Através de maturidade, podemos fortalecer nossa conexão com elas.

O medo da solidão que já foi muito presente durante a juventude, fazendo-nos muitas vezes com que nos apeguemos a pessoas que não estavam verdadeiramente disponíveis para nós, aos poucos se dissolve e a ideia aterrorizante do tempo sozinho começa a se tornar mais apreciada. Afinal, uma das melhores coisas da vida é chegar em sua casa e se acomodar na tranquilidade que ela lhe oferece. Não há nada melhor do que chegar em seu lar e sentir a tranquilidade que há nele!


A insegurança de não ser bom o bastante para ter alguém do lado com quem possamos construir uma família fica para trás, à medida que percebemos que quando trabalhamos em nós mesmos e nos tornamos a nossa melhor versão, atraímos para nós uma vida de felicidade, que contempla tudo aquilo que mais desejamos.

A comunicação tão frequente com os amigos por mensagens passa a ser mais ocasional, porque agora todos estão ocupados com a própria vida, mas isso apenas serve para nos mostrar que amizade não é feita de conversas intermináveis diariamente, mas sim de um companheirismo que é nutrido todos os dias dentro de nós mesmos, mesmo sem contato direto. Aprendemos que independentemente da distância ou do tempo, um amigo de verdade sempre estará ao nosso alcance.

As prioridades da vida se adaptam às nossas escolhas. Quando chegamos aos 30, podemos perceber que nossas prioridades não são mais as mesmas de alguns anos atrás, isso porque fizemos diferentes escolhas e seguimos caminhos opostos ao que antes planejávamos. Como acumulamos mais sabedorias e experiências, nossos fundamentos são mais fortes e nos levam a realidades mais concretas.

Nossa paixão por ambientes barulhentos e lotados, naturalmente, dá lugar à preferência por lugares mais calmos, onde podemos apreciar a beleza da natureza e aprofundar nossa conexão com nós mesmos e com o universo, estimulando uma felicidade mais natural e verdadeira.

Essas são apenas algumas das intensas mudanças que vivemos após os 30 anos. Se você está vivendo essa fase, aproveite sua nova vida e curta-a ao máximo, porque o tempo nunca pode ser recuperado. E se você está chegando aos 30, não se assuste! Uma das melhores etapas de sua vida está para começar!

Como é/ foi a sua fase dos 30 anos? Compartilhe suas experiências nos comentários abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa: Jovaughn Stephens / Unsplash

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.