ColunistasReflexão

Desbravadores!

desb2

No processo do aprendizado, talvez oque venha a ser mais difícil, seja aprender sobre nós mesmos. Conhecer-nos lançando um olhar ora de fora como um novo/velho amigo, ora por dentro como um confessor. Talvez essa seja a lição mais custosa, mais desbravadora e mais entusiasta que venhamos a aprender. E embora muitos cheguem a esse momento com a idade já avançada, acredito que nada tem haver com a idade e sim com a circunstância.



E de repente pelo menos uma vez na vida eu e você acordemos numa circunstância que nos ponha em xeque. Onde não se tenham satisfações a dar, onde já se fez tudo, que o mundo esperava de nós, ou quase, porque o mundo sempre pede mais. Em fim, num momento em que já se teve, já se quis, já se espalhou, já se rasgou… Aí queridos, me parece que a sensação é de estar em frente ao mar… onde tudo é tão calmo do lado de cá e tudo tão grandioso do lado de lá.

E aí está você e o mar… E não é o momento de entrar, nem de deitar ao sol. É só aquele momento em que se está! E qual o seu sentimento aí, no tempo das suas esperas, onde não há interrupções?

E nesse momento é preciso que se saiba: para onde ir, porque, para que? É preciso descobrir-se: Se navegador, se marujo, se tripulante? É preciso se descobrir o quanto antes, desbravador de mares!


Ao respondermos os questionamentos: onde?, porque? e para que?, automaticamente se materializarão os meios. E você verá, que seu lugar é o lugar dos fortes, dos que ainda que com medo, caminham desobrigados pela fé.

Porque medo do novo, do que ainda não se conhece, todos nós teremos, sempre. Mas resta saber se o medo, vindo de tempos remotos, se desdobrará como um instinto de resguardo precaução e entusiasmo, ou se ele se desdobrará num instinto de impedimento e estagnação.

Seguir com fé, não quer dizer seguir sem medo algum. Seguir com fé é caminhar ao lado muitas vezes do medo! Mas antes de tudo, seguir na crença, de que se está onde se deve estar, caminhando por onde se deve caminhar.

Um teletransporte nos encontrará, como costumo dizer. E ele nós levará ao lugar além dos nossos sonhos. Nós levará ao lugar, onde os nossos sonhos vivem e se mantem da maneira mais plena. E esse, não há de ser um lugar onde não hajam conflitos, nem dor, nem sofrimento. Não ” mágico” dessa forma, mas mágico, diante do que é um perfeito sonho realizado, para cada um de nós.


Então, diante de mim, de vocês, do Criador de tudo e todos, diante desse mar, que me/nos põe limites e ao mesmo tempo é tão infinito…declaremos orgulhosamente, humildemente, bravamente;  “que somente os submissos aos céus, os que são apenas grãos,  serão fortes e grandes desbravadores em busca da mais pura e simples realização!! ”

Assim, mergulhemos em nós mesmos o quanto antes e perguntemos francamente, nos conhecendo, como nos conhecemos: Para que? Para onde? Porque?  E sentidos se abrirão a sua frente e estando com medo ou não, seguir ainda será a melhor forma, de se descobrir novos e grandiosos horizontes.

Vamos tentar desbravadores!?

Beijos de Luz!


Míriam Souza

Um exercício simples para apreciar nosso corpo, com ”defeitos” e tudo…

Artigo Anterior

Cada linha que eu escrevo tem um pouco de você…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.