Comportamento

Descoberta na fila da cesta básica, adolescente agora deseja desfilar no exterior e representar o país

Capa Descoberta na fila da cesta basica adolescente agora deseja desfilar no exterior e representar o pais

Rebeca Farias foi descoberta na sua comunidade e acredita que os sonhos podem se realizar, quando se tem esperança e fé.



Conquistar sonhos não é uma tarefa fácil. Não são todas as pessoas que conseguem chegar ao patamar de trabalhar com o que sonham, muitas nem sequer chegarão perto. A falta de oportunidades e a desigualdade social revelam um país em que muitos garotos e garotas verão seus sonhos voarem para longe, bem diante de seus olhos.

O desejo de ser um jogador de futebol, aquele que queria ser astronauta, a menina que sonhava em ser atriz… Infelizmente, a falta de acesso não permite que todas as crianças alcancem o que imaginaram na infância.

Mas existem algumas histórias capazes de nos deixar mais felizes. Mesmo que saibamos que essa não é a realidade da maioria da população brasileira, sempre que uma pessoa consegue conquistar um sonho, temos que vibrar e comemorar.


Rebeca Farias, uma adolescente de 15 anos, sonhava desde a infância em ser modelo. Imitava poses da Gisele Bündchen e sempre se inspirou na gaúcha, segundo reportagem do UOL.

2 Descoberta na fila da cesta basica adolescente agora deseja desfilar no exterior e representar o pais

Direitos autorais: reprodução Instagram/rebecafariasmodelo.

Rebeca é de Salvador (BA), ela mora com sua mãe na comunidade do Pé Preto, uma comunidade simples, mas que lhe agrada por ser muito tranquila. A vida da adolescente mudou totalmente quando ela foi buscar uma cesta básica, no projeto Quabales, em dezembro do ano passado.

Na fila, o responsável pelo projeto, Marivaldo dos Santos, que tem o costume de conversar com todos que por ali passam, perguntou para a menina qual era sua idade e seu sonho de vida. Sem pestanejar, ela lhe contou que queria ser modelo.


Desde os 8 anos, sonhava em ser modelo, a mãe e a tia já haviam tentado ajudá-la a correr atrás desse desejo, procuraram cursos de modelo, agências e books, mas o valor de R$ 1.200 era impossível para as duas pagarem. Marivaldo pediu que Rebeca gravasse um vídeo falando sobre seu sonho e pedindo ajuda para fazer o book.

 




Ver essa foto no Instagram



 

Uma publicação compartilhada por Rebeca Farias (@rebecafariasmodelo)

Mesmo sem ser envolvido com o mundo da moda, o homem enviou o vídeo para algumas pessoas que conhecia, e estas, por sua vez, enviaram para Regina Casé. Rebeca não acreditou!

Hoje ela considera Regina sua madrinha, mas sua história também chegou a Taís Araújo e Ivete Sangalo. Logo, Paulo Borges, da São Paulo Fashion Week, convidou a menina para um ensaio na sua própria comunidade, para mostrar ao mundo de onde ela vem. O maquiador e fotógrafo Fernando Torquatto também fez outro ensaio com a adolescente.

Rebeca conta que naquele momento se sentiu realmente modelo. Os profissionais conduziram a menina nos ensaios para que ela aprendesse a fazer as poses, reforçando aquele sentimento de que aquele era o lugar onde deveria estar. A adolescente explica que sempre foi vaidosa, principalmente com o cabelo, cuidando para garantir sua definição.

A garota explica que, atualmente, está fazendo um curso de mídias sociais para aprender a produzir conteúdo para o Instagram, rede por onde ela costuma mais interagir com o público. Mas revela que até chegar aqui já sofreu muito preconceito e bullying, as pessoas falavam que ela era alta demais e muito magra, e também a chamavam de muitos nomes pejorativos por conta da cor da sua pele. Isso atingiu seu psicológico, mas não foi suficiente para derrubá-la.

3 Descoberta na fila da cesta basica adolescente agora deseja desfilar no exterior e representar o pais

Direitos autorais: reprodução Instagram/rebecafariasmodelo.

Rebeca fica chateada com os episódios de racismo que sofre e com os aqueles de que toma conhecimento, para ela isso é um ato desnecessário praticado, em alguns momentos, por pessoas que se divertem em praticar o crime, buscando atenção a qualquer custo. Mas ela conta que está muito feliz porque percebe que as mulheres estão cada vez mais rebatendo o preconceito sem entrar em depressão com os comentários, assumindo que são negras de fato.

A modelo é uma inspiração para todas as meninas das comunidades, que compartilham do mesmo sonho, e explica que elas devem ter fé, mas também o pé no chão.

Rebeca passou a ser agenciada pela Way Model e consegue se ver daqui a alguns anos trabalhando no exterior. Seu sonho é representar o Brasil em passarelas e campanhas de marcas famosas, que apostarem no seu potencial.

O primeiro dinheiro que ganhar será usado para construir uma casa para sua mãe, diarista, que sempre confiou no potencial da filha. A modelo ainda deseja ajudar a comunidade onde mora e dar muito orgulho para o lugar de origem, mostrando a todos que seus sonhos não têm limites!

O que achou da história da Rebeca?

Compartilhe com seus amigos e nas suas redes sociais para outras pessoas conhecê-la!

Filha presta linda homenagem ao pai com síndrome de Down que a criou: “Sou tão abençoada!”

Artigo Anterior

De cabeça baixa e triste, cãozinho espera para ser adotado. Essa é a realidade dos abrigos!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.