Desligue-se mas, não pare!

Se desligar é necessário, ainda mais em tempos tão atordoadores.



De repente é como se não houvesse mais forças como antes para pensar, realizar. O que há de errado? Nada. É assim que precisa ser.

Tudo precisa parar para se refazer em algum momento. É importante se permitir um tempo por algum tempo. Parar para respirar.

Desligue-se. Talvez o momento seja o de não ser absolutamente nada.


Não sou escritora de autoajuda, utilizo como base as minhas experiências, a minha essência e, esse é um momento particular em que sim, me sinto sem forças. Não sei se já ocorreu com você, mas é quando não adianta forçar a barra que nada vai sair como se quer, entende? Então, nada deve ser forçado.

O que resta é se desligar, ficar no silêncio de si mesmo, ir para o caminho mais suave e simples, ao menos por enquanto.


Ir contra si mesmo, ir contra o próprio cansaço nem sempre é sinônimo de superação, às vezes pode ser só se desgastar mesmo e desnecessariamente.

Aí você pode me questionar em pensamento: “Por que um vídeo de Florence + The Machine e tão animado?” Porque se desligar é um momento importante para renovar as energias, renovar os pensamentos e os desejos em relação a si mesmo e ao mundo em volta.

Se você for um viciado em cafeína como eu, talvez seja hora de mudar a bebida para algo mais leve, que não mantenha a atenção. Estar distraído às vezes é bom.

Tome como exemplo o cupim de madeira que ninguém percebe até ver o móvel todo destruído (risos). O que quer dizer que se desligar não tem relação com parar ou abandonar projetos. A única diferença é o estado ponto morto (risos).

DESLIGUE-SE MAS NAO PARE - FOTO DE DENTRO
Criança quieta para muitos, não é sinônimo de traquinagem? Pois então sigamos esse exemplo. Às vezes precisamos brincar em silêncio, cavar buracos que levem até o Japão enquanto pensam que o máximo que faríamos é espalhar sujeira no chão.

Como estou assim, cheia de exemplos (risos), cito o exemplo dos vulcões que ninguém sabe ao certo quando entrarão em erupção e um dia eles entram.

Então, vire a chave, desligue, mas mude o foco, cuide do que não estava cuidando antes, isso até que o vento passe, até que a poeira baixe. E em pouco tempo você vai ver como “os dias de cão já terão acabado”.
É hora de viver a fase de desligamento, pode ser ao som de Florence + The Machine e vale arriscar dançar como quiser.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.