Despertar. Acordar não é suficiente!

4min. de leitura

Chega um momento em nossas vidas que precisamos despertar para começar a viver e não somente acordar para sobreviver. Vivemos correndo, acordamos já com a sensação de atrasados e com a culpa de que deveríamos ter dormido antes para acordar mais cedo. E se nos perguntam, como estamos, a resposta é quase que padrão: “na correria”. 



Quantas vezes acordamos e apertamos o botão “automático”. Quantas vezes perdemos os pequenos detalhes, expressões, porque além do “automático” também acionamos a função “acelerador”? Vivemos correndo, acordamos já com a sensação de atrasados e com a culpa de que deveríamos ter dormido antes para acordar mais cedo. Pilhamos qualquer um que esteja em nosso caminho.

Ao longo do dia aumentamos a potência do “acelerador”, que nos dá a sensação de não ver o tempo passar e parece que todos os dias são relativamente iguais. E se nos perguntam, como estamos, a resposta é quase que padrão: “na correria”.

As funções “automático” e “acelerador” não nos permitem observar o tempo passar e sim correr dele. Não nos permitem observar detalhes, expressões, nossas reais necessidades e necessidades dos que estão ao nosso redor.


E, às vezes é isso mesmo que desejamos por uma questão de medo. Estar com a sensação de “atraso” diariamente é como dizer a nossa mente: “oi, agora não tenho tempo para você!”

Fazer mil e uma atividades, mesmo que algumas delas não façam muito sentido, é nos dar uma falsa expectativa de que somos produtivos e importantes. Tentamos o tempo todo enganar o nosso inconsciente, mesmo assim ele nos dá pequenos e sutis sinais de que não estamos agindo coerentemente com o que desejamos.

Chega um momento em nossas vidas que precisamos despertar para começar a viver e não somente acordar para sobreviver.

Viver o meu momento com o meu filho, abraçando-o calmamente e transmitindo o meu amor. Viver o meu momento com o meu parceiro, desejando-o um dia iluminado. Viver o meu momento de gratidão aos meus pais, irmãos, familiares e amigos por existirem. Viver o meu momento de apreciar o café da manhã. Viver o meu momento de me arrumar (internamente e externamente), meditando por boas energias. Viver o meu momento de discernir o que realmente é importante fazer e qual o propósito.


Acordar porque o relógio tocou é sobreviver. Despertar é viver o “hoje” encarando-o como o seu tempo conjugal diz ser: presente. É fazer valer a pena cada minuto dessa viagem chamada vida. 

E hoje, você acordou ou despertou?


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: ammentorp / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 19/03/2018 às 5:18






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.