4min. de leitura

Deus está no invisível, na simplicidade. Quanto mais de Deus temos, mais preenchidos estaremos

O mundo dá voltas! (O  mendigo e o escritor)


John Wilson, mais conhecido como JW, era um famoso e conceituado escritor, que passava a sua vida escrevendo e dando autógrafos em muitos dos seus best sellers, em lançamentos cada vez mais disputados pelos seus assíduos leitores.

A cada livro escrito, sem uso inicial do seu computador, JW se valia de muitos rascunhos manuscritos, os quais rasgava posteriormente e se desfazia em uma lixeira especial.

JW estava acostumado com o glamour e o dinheiro era algo que ele imaginava que nunca fosse lhe faltar. Mesmo com o sucesso batendo à porta e tudo às suas mãos, ele vivia reclamando da vida por qualquer futilidade. Ele vivia insatisfeito, como se algo lhe faltasse.

Em outra realidade, Walter Jackson, mais conhecido como WJ, vivia nas ruas uma rotina simplória e cheia de dificuldades materiais. Ele era um sobrevivente. Enfrentava os impactos sociais que lhe eram impostos, mas ele bem sabia encará-los de frente. Nunca se intimidou. Conhecia o sabor da luta e bem sabia o tamanho do desafio em mendigar por um palmo de chão para dormir e implorar por migalhas de alimentos para sobreviver.


WJ aprendeu a valorizar cada ínfima conquista do seu dia a dia e, diante dos obstáculos que lhe eram impostos, ao invés de esmorecer, sentia-se cada vez mais agradecido por cada inspirar e expirar. WJ vivia e desfrutava, essencialmente, o sopro de vida Divino!

Numa determinada manhã, o escritor JW e o sobrevivente WJ, cruzaram-se nas proximidades da lixeira, na qual o escritor se desfazia dos seus manuscritos rasgados.

WJ passou a observar JW e a acumular todos os papéis rasgados, sem que o escritor soubesse.

JW e WJ cruzaram-se num ponto em comum, mas seguiram caminhos totalmente distintos.


Passados alguns dias, meses e estações de ano, JW entrou em depressão, perdeu o sentido de vida enfim, assim, parou de escrever, empobreceu, perdeu família e “amigos”; perdeu os amigos entre aspas.

WJ, por sua vez, tendo em mãos todos os papéis rasgados pelo escritor JW, paulatinamente, passou a montá-los e lê-los. WJ, embasado nessa leitura da escrita emanada da inspiração de JW, melhorou-a, enriqueceu-a e a direcionou à ajuda de escritores em depressão. WJ na pobreza material, possuía riqueza espiritual.

Assim, o livro de WJ tornou-se um best seller. WJ, tomando conhecimento da condição depressiva do seu escritor-inspiração, contatou-o e, após longa conversa entre ambos, tornaram-se sólidos amigos. JW encontrou um verdadeiro amigo, sem quaisquer aspas e com muitas exclamações.

JW, onde menos esperava – ao lado da lixeira onde se desfazia dos seus manuscritos, encontrou o seu verdadeiro amigo, a sua salvação, a sua lição de vida!

JW, após conversar profundamente com WJ, passou a enxergar a riqueza espiritual e, assim, despertou da sua depressão e passou a vivenciar a essência do seu coração. JW percebeu que, de tanto que tinha, nada possuía. JW passou a mais SER, do que TER!

WJ ensinou a JW, que Deus está no invisível, na simplicidade e, quanto mais de Deus temos em nosso âmago, mais preenchidos estaremos e, portanto, sempre motivados para seguir adiante, mesmo debaixo de tórridas tempestades.

O pobre mendigo rico que bem sabia viver, salvou o pobre escritor rico que, somente, até então, sabia mal sobreviver.

O mundo dá voltas! Mais seja, do que tenha!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: serezniy/123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.