Dia internacional da mulher: o que há para comemorar?

4min. de leitura

Pelas mulheres que se dão valor e não aceitam, em hipótese alguma, ser menosprezadas ou humilhadas. Essas mulheres merecem a comemoração!



É incontestável o avanço social que alcançamos desde os movimentos que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do XX, dando origem ao Dia Internacional da Mulher.

Dia 8 de março é uma data que, além de homenagear essas mulheres incríveis que iniciaram a luta pelo reconhecimento de nossos direitos, ainda representa o apoio social de todos os que acreditam no ser humano, independente do gênero. Incontestável também é que essa luta continua e, infelizmente, está muito longe de ter fim.

Não se pode ignorar o quanto ainda precisa ser feito para que a mulher tenha seu papel social, realmente, valorizado. Essa não é um data apenas para comemorar, algo de tamanha importância não pode ser visto de forma tão simplista.


O grande objetivo é provocar a reflexão, a autoanálise e novos projetos de ações tanto para homens, como para as mulheres.

É preciso que busquemos entender quais as crenças negativas que carregamos, fruto do machismo que impera há séculos e o que precisamos fazer para substituí-las por crenças mais humanas e justas.

Difícil comemorar quando ainda vemos muitas de nós se submeterem a indignas imposições machistas. Mulheres que aceitam a violência como “descuido” ou “surto temporário” e vivem nas garras daqueles que, ainda assim, consideram seus “protetores”. Mulheres que não se fazem respeitar e lutam entre si numa abominável degradação de si próprias.

Difícil saber que muitas de nós ainda são exploradas, trabalhando mais e ganhando menos do que seus colegas homens. Saber que a maternidade, que deveria ser motivo de respeito e admiração, ainda é considerada um entrave para o avanço profissional da mulher. Saber que ainda precisamos explicar que nossas vestimentas nada tem a ver com o crime de estupro. Realmente, muito a se lamentar.


Mas é claro que há muito a ser comemorado. Também vemos crescer a cada dia o movimento de mulheres que cansaram de ser subjugadas e decidiram construir a própria vida, livres e independentes. Mulheres que entendem que não se trata de provocar uma guerra entre sexos, muito pelo contrário, o grande objetivo é caminhar juntos, lado à lado, em todos os níveis e sob qualquer situação.

Pelas mães que criam novas gerações de homens e mulheres valorosos que se respeitam entre si. Pelas mulheres que se dão valor e não aceitam, em hipótese alguma, ser menosprezadas ou humilhadas. Essas mulheres merecem a comemoração!

Acredito que essa data seja mais um chamamento importante para as nossas consciências e que deveríamos, mais uma vez, nos questionar.

Como temos agido para transformar nossa sociedade? Qual o legado que deixamos para nossos filhos, filhas e gerações futuras?

 

Direitos autorais da imagem de capa: Joshua Rawson Harris/Unsplash.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.