Notícias

Diarista que concluiu estudos na Educação de Jovens e Adultos é aprovada na UnB, aos 62 anos: ‘Sonho que se tornou realidade’

capa 2
Comente!

Aos 62 anos, a diarista Maria da Conceição Lucas de Macedo está prestes a realizar o sonho de fazer uma graduação. A moradora do Gama, no Distrito Federal, tentou a aprovação duas vezes, por meio das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, esta semana, se tornou caloura no curso de licenciatura em artes cênicas, na Universidade de Brasília (UnB).

“Passar na universidade pública é um sonho que se tornou realidade”, disse Maria da Conceição.

A estudante contou que só concluiu os estudos da educação básica em 2005, aos 47 anos, por meio do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Antes de ser aprovada na UnB, a idosa fazia o curso técnico em administração no Instituto Federal de Brasília (IFB). Maria da Conceição concilia a rotina puxada de trabalhos e estudos. Ela faz faxinas pela manhã, assiste às aulas pela tarde e faz os trabalhos do curso no período da noite.

“Nunca desistam dos seus sonhos, sempre corram atrás deles, mesmo com todas as dificuldades da vida, nunca deixem de sonhar. O sonho transforma a vida e a alma das pessoas”, incentiva.

maria enem 1

Direitos Autorais: Reprodução.

Foi, inclusive, durante o expediente de trabalho que a diarista – e, agora, universitária – recebeu a notícia da aprovação, por meio de uma amiga. A lista de aprovados nas vagas remanescentes do vestibular da UnB foi divulgada na última segunda-feira (22).

“Minha ficha só caiu quando minha professora de português mandou mensagem para me parabenizar. Naquele momento, eu desabei em choro, mas era um choro de alegria. Foi um momento de êxtase”, disse Conceição.

aprovacao MARIA ENEM 2

Direitos Autorais: Reprodução.

Primeiro contato com o teatro

Maria da Conceição foi apresentada às artes cênicas por uma amiga, que indicou que ela conhecesse um projeto de oficina de teatro, no Gama, que oferecia aulas gratuitas de arte teatral para a comunidade.

A mulher seguiu a indicação e, em 2016, procurou o projeto e se apaixonou pelo teatro. Desde então, a moradora do DF nunca mais parou de estudar arte teatral, e se considera uma atriz amadora.

“Agora, com a faculdade, vou aprender ainda mais técnicas para aprimorar os meus conhecimentos e aprender novos métodos. Já tenho alguns colegas do projeto que estão na UnB e estou ansiosa para o início das aulas”, conta.

UNB MARIA ENEM

Direitos Autorais: Reprodução.

Sem parar de estudar

Antes de ser aprovada no processo seletivo da Universidade de Brasília, Maria da Conceição foi aprovada na prova de habilidades específicas. Para cursar a graduação de artes cênicas é necessário ter essa certificação. A avaliação é feita separadamente do processo de vestibular.

“Recebi a notícia de aprovação na prova de habilidades específicas em outubro deste ano. Foi uma felicidade imensa. Eu estava no ônibus e comemorei com os três passageiros que estavam ao meu lado”, lembra.

A estudante afirma ainda que, depois de concluir a faculdade, não pretende parar de estudar. Maria da Conceição diz que quer incentivar outras pessoas a irem atrás dos seus objetivos, “principalmente pessoas que vivem na periferia”.

“Não é só porque somos pobres, que não temos direitos. A gente tem que lutar pelos nossos sonhos e objetivos para não ficarmos na estaca zero”, afirma.

A estudante se inscreveu para prestar o Enem 2021. Ela realizou a primeira prova e, neste domingo (28), vai fazer a segunda avaliação, mesmo já estando com vaga garantida em uma universidade pública. A próxima etapa do exame vai abordar conteúdos de matemática e ciências da natureza.

MARIA ENEM 2

Direitos Autorais: Reprodução.

História de vida

Maria da Conceição nasceu na cidade de Magé (RJ), na baixada fluminense, mas cresceu em Nova Iguaçu, também no Rio de Janeiro, onde moram suas duas filhas, netos e bisneta. Ela veio para o Distrito Federal em 2000, aos 42 anos.

“Vim para Brasília por um convite de uma amiga que estava vindo para cá. Onde eu morava, não tinham muitas oportunidades, por conta da minha idade”, relata.

Na capital federal, a fluminense já trabalhou como vendedora, balconista em supermercado, cuidadora de idosos e, atualmente, se sustenta com a renda de diarista.

Comente!

Bombeiros australianos posam sem camisa e com animais para calendário; veja fotos!

Artigo Anterior

Homem adota criança que morava em hospital: “Sou gay e solteiro; não pensei que teria chance”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.