4min. de leitura

A diferença entre sua família de “nascimento” e sua família “escolhida”:

Para alguns de nós, a família fornece o que precisamos – os membros da família geralmente são amorosos, apoiadores e sabem praticar a aceitação.


Para outros, porém, não há conexão saudável com a família.

Não é tão incomum achar que seus valores, metas ou escolhas diferem daqueles de sua família de parentesco.

À medida que envelhecemos, percebemos que a criação de uma rede de amigos e confidentes pode muitas vezes nos dar a proximidade e a segurança que faltava, ou que por uma série de razões, já não está disponível através de relacionamentos familiares.

Embora, possivelmente, seja verdade que muitas vezes você é o culpado de um relacionamento familiar ruim, a vida é muito curta para se associar com pessoas simplesmente por causa de laços de sangue ou porque você sente uma obrigação, particularmente, se essas pessoas são prejudiciais ou julgadoras.


Algumas pessoas relatam que considerar amigos e outros como “família” pode parecer desleal para a família biológica.

Mas outros, com franqueza, relatam que suas próprias famílias têm sido disfuncionais e tóxicas, ou que as coisas se tornaram irreparáveis ​​e sentem a necessidade de buscar proximidade e apoio naqueles a quem não estão relacionados – a família “escolhida”.

Encontrar ou formar sua família não significa que você precisa se distanciar de sua família biológica. Simplesmente significa que você pode interagir com ela livremente quando sentir que deve – não por alguma compulsão ou obrigação.


Todos precisamos de pessoas diretas que não fazem jogos psicológicos tolos, que aumentam a nossa energia.

Amizades amorosas, e ligações familiares, embora não necessariamente em um equilíbrio perfeito, envolvem reciprocidade pensativa.

Isso não significa que, nas famílias escolhidas, tudo aconteça sem problemas. Há mal-entendidos, traições, relacionamentos complicados. A palavra-chave é realmente “escolha”. Nas famílias biológicas, não temos escolha. Às vezes, as coisas funcionam lindamente, e outras vezes, é o contrário.

Amizades profundas podem se tornar conexões “familiares” em termos de maneiras pelas quais nos apoiamos. Compartilhando grandes eventos da vida, comprometendo-nos mutuamente. Alguns têm a sorte de ter ambos os tipos de famílias.

Mas outros que sofreram por causa do lado obscuro dos relacionamentos familiares precisam saber que podem encontrar um conjunto de pessoas que as aceitará e apoiará amorosamente.

Eu acho interessante que tenhamos necessidade de chamar nosso círculo de amigos de “família”.

Isso revela a necessidade de termos um lugar e pessoas em quem podemos encontrar aceitação, confiança, paz de espírito, um senso realista de nós mesmos e com as quais podemos crescer e nos tornar melhores a cada dia.

___________

Traduzido pela equipe de O Segredo   Fonte: Mystical RavenEscrito por Marguerite Theophil – via Speakingtree





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.