ColunistasRelacionamentos

Diga aos seus o quão importante eles são…

Diga aos seus

A cada dia que passa, percebo a importância de falar, de se expressar. A cada dia que passa, observo que muitos não se sentem capazes, não se sentem importantes, não se sentem interessantes.



A cada dia que passa, vejo que as pessoas estão mais frias, observo que a sensibilidade já não faz mais parte do seu dia e que os acontecimentos com seu próximo já não mais os tocam, pois estão somente preocupadas consigo próprias, e assim, fazem cada vez menos questão.

Questão de estar com as pessoas, questão de se mostrar presente de alguma forma, questão de demonstrar sentimentos, questão de amar.

E com isso, percebo que valorizar é a chave, a chave para amarmos e sermos amados cada vez mais, para sermos e fazermos o outros mais felizes, para nos sentirmos e fazermos as pessoas se sentirem realizadas, para nos sentirmos e fazermos os outros sentirem-se plenos e completos.


Entendo que a valorização de cada ser os faz acreditar em si próprios, os faz enxergar de forma mais doce, mais gentil. Os faz ver que, sim, eles fazem diferença neste mundo de indiferenças, onde uma grande maioria está alheio aos sentimentos dos outros.

Acredito que é nosso dever, todos os dias, falar e reforçar o quão lindo é o sorriso daquela pessoa que amamos, o quão bela está nossa mãe, o quão bonita nossa amiga ficou naquela foto!

Exaltar todas as qualidades dos que me cercam e deixar mais de lado o que nos incomoda, até mesmo porque as qualidades dos que amamos sempre superam os defeitos. A partir do momento que você ama, você decide dedicar-se, e é seu dever demonstrar amor, todos os dias.

Não perca tempo! O momento é agora! A valorização para que se sintam amados, a realização de se sentirem capazes, a felicidade de sentirem bem consigo mesmos.


O bem-estar dos que nos cercam, depende de nós, também. Dedique-se mais, importe-se mais, ame mais!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: petrunina / 123RF Imagens


Elimine da sua vida o vício emocional do “vitimismo”

Artigo Anterior

Sobre viver e ser feliz…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.