publicidade

Diga mais “sim” para você!

Em minhas atividades profissionais, onde trabalho nas pessoas o despertar de sua automotivação aliada à transformação, um dos aspectos da vida humana que mais enfatizo é o cultivo da autoestima – elemento primordial no caminho das realizações e da felicidade.



De posse de uma saudável autoestima, você se sente mais livre para ser você mesmo, para ser sincero consigo próprio, sem medo de se desviar para o caminho do egoísmo.

Eis, a seguir, 3 sinais de que você está precisando aprimorar sua autoestima:

– Dificuldade em dizer “não”, sem culpa, pois tem medo de perder a aprovação e o amor de quem o rodeia.

– Tentar agradar aos outros o tempo todo, esforçando-se para ser “legal” com pai, mãe, irmão, amigos, colegas de trabalho.


O ator Reynaldo Gianecchini, certa vez em uma entrevista na TV, depois de ser curado de um câncer raro, respondeu que uma grande lição que ele aprendeu com a doença foi: “Deixei de ser fofo!” Entenda… Ninguém consegue agradar a todo mundo!

– Não gostar de ouvir “não” dos outros. Neste caso, muitos se anulam e passam a existência em branco, ao invés de ousar uma solicitação e ouvir como resposta um “sim” libertador, ou, na pior das hipóteses, um “não”, que nada mudará sua situação atual. Por medo de ouvir um “não”, as pessoas não arriscam e, com isso, perdem preciosas oportunidades ao longo da vida.

Por isso, atenção: Chegou a hora de você se conhecer melhor e identificar dentro de si tudo aquilo que está bloqueando seu crescimento. Chegou a sua vez de se agradar, de dizer “sim” para as suas vontades, de se amar apaixonadamente e de se cuidar muito mais. Afinal, uma pessoa tão especial como você, só merece o melhor!

E finalizando esta reflexão, uma singela história de autor desconhecido, que traz uma importante lição sobre o medo que temos de desagradar os outros:


“Um casal de idosos comemora suas Bodas de Ouro após longos anos de matrimônio. Enquanto tomavam juntos o café da manhã a esposa pensou: ‘Por cinquenta anos tenho sempre sido atenciosa para com meu esposo e sempre lhe dei a parte crocante de cima do pão. Hoje desejo, finalmente, degustar eu mesma essa gostosura.’ Ela espalhou manteiga na parte de cima do pão e deu ao marido a outra metade.
Ao contrário do que ela esperava, ele ficou muito satisfeito, beijou sua mão e disse: – Minha querida, você acaba de me dar a maior alegria do dia. Por mais de cinquenta anos eu não comi a parte de baixo do pão, que é minha preferida. Sempre pensei que era você que deveria tê-la, já que tanto a aprecia.”
_______
Direitos autorais da imagem de capa: antonioguillem / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.