Notícias

Ao explicar guerra da Rússia com a Ucrânia, Dilma se atrapalha e vira meme nas redes sociais

capa site Ao explicar guerra da Russia com a Ucrania Dilma se atrapalha e vira meme nas redes sociais

Dilma Rousseff foi novamente vítima de piadas dos internautas, tendo entrevista de uma hora recortada em apenas 50 segundos.

A fábrica de memes movimenta grande parte da internet, sendo que volta e meia acabamos esbarrando com esse tipo de conteúdo nas redes sociais. Vídeos curtos, fotos inusitadas, com frases escritas em letras garrafais – até mesmo com erros de português. Não importa o teor da imagem, o contexto do momento do clique, tudo é capaz de virar meme em pouco tempo.

Segundo reportagem da BBC, algumas das maiores páginas de memes do mundo chegam a ser abastecidas com cerca de cinco mil montagens todos os dias. A quantidade de produções e do tipo de conteúdo não é necessariamente controlado, o que significa que a qualquer momento publicações com discurso de ódio, teorias da conspiração, fake news e linguagem imprópria para crianças acaba sendo disseminado de maneira massiva.

Alguns personagens midiáticos acabam se tornando destaque quando o assunto envolve a fábrica de memes, principalmente porque em algum momento acabaram se tornando vítimas das produções ou do contexto em que estão inseridas. Esse é o caso da ex-presidenta Dilma Rousseff, primeira e única mulher a assumir o cargo no país, e que desde seu primeiro mandato recebeu ataques da imprensa e de opositores ao governo.

Desta vez, Dilma se tornou novamente vítima dos memes depois de falar sobre o contexto do golpe de estado na Ucrânia e consequente expansão da Otan, em uma entrevista com o jornalista Leonardo Attuch. Disponível na íntegra no YouTube, o encontro foi online e aconteceu no dia 27/02 deste ano, e em mais de uma hora de duração, cerca de 50 segundos foram recortados e compartilhados na página “Blog do BG”, no Instagram.

Enquanto falava sobre a criação da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Dilma traduziu uma das frases mais icônicas do Lord Hastings Lionel Ismay, o primeiro secretário-geral da Otan, no fim de seu mandato: “keep the Soviet Union out, the Americans in, and the Germans down”. Em tradução livre, ele afirmou que a organização foi criada para “manter a União Soviética fora, os americanos dentro, e os alemães para baixo”.

A frase é compartilhada no próprio site da Otan, e no momento da entrevista, a ex-presidenta acabou se atrapalhando ao traduzir de maneira livre a frase, motivo suficiente para protagonizar mais um meme. Ao longo dos anos, principalmente enquanto chefe de Estado, Dilma se tornou um dos principais alvos de críticas misóginas, seja da própria imprensa, seja de seus opositores diretos.

2 Ao explicar guerra da Russia com a Ucrania Dilma se atrapalha e vira meme nas redes sociais

Direitos autorais: reprodução YouTube/ TV 247

Em inúmeros momentos, Dilma estampou revistas e se tornou principal pauta de um grande ataque orquestrado, sendo colocada em xeque não apenas sua capacidade para estar a frente do Brasil, mas também sua sexualidade e sanidade. Sendo colocada como uma figura impositiva, brava e “incontrolável”, a ex-presidenta assistiu dia após dia uma infinidade de xingamentos e má conduta profissional guiarem o espírito do que viria a seguir.

Na internet, chuvas de memes e ataques até mesmo criminosos foram disseminados, mas se engana quem pensa que tudo aconteceu apenas na internet. Dilma chegou até mesmo a ver seu rosto estampar um adesivo de carro considerado machista e misógino, assim que anunciou que a gasolina iria aumentar R$ 0,10 centavos.

Nos comentários da publicação do vídeo que acabou virando meme, muitos usuários a chamaram de “analfabeta”, “seguidora de Lula” e de outros nomes de baixo calão. As comparações com o atual presidente, Jair Bolsonaro, foram inerentes e teve uma certa discussão entre apoiadores e opositores.

Nos comentários do vídeo publicado no YouTube, com a entrevista na íntegra, os comentários foram outros. Os usuários elogiaram Dilma, dizendo que ela era “sensacional”, que tinha uma “mente brilhante” e que “dava aulas de diplomacia e história”.