Notícias

Diogo Nogueira fala de primeiro carnaval com Paolla Oliveira e diz que vai desfilar com ela: “Dando água e toalhinha”

Diogo Nogueira fala de primeiro carnaval com Paolla Oliveira e diz que vai desfilar com ela

O período do carnaval costuma abalar as estruturas de muitos casais por aí, temerosos com o clima de maior liberdade que marca a festa. Para Diogo Nogueira e Paolla Oliveira, no entanto, esse momento será marcado por muita curtição a dois, e com bastante trabalho para ele também. Hoje, o cantor lança a música “Deu samba”, escrita por Rennan Fiore e Berg Vicente, que é inspirada na relação de amor dos pombinhos. O mais curioso é que o sambista não conhecia os compositores. Pelo Instagram, as pessoas foram marcando o artista até ele ouvir.

— Rennan assistiu a uma entrevista da Paolla falando sobre o nosso relacionamento. Em cima das palavras dela, ele escreveu. Inspiração é muito bom, né? Foi uma homenagem ao casal — explica Diogo, que mostrou a composição primeiro para a atriz e, em seguida, para os produtores e seu empresário: — Ela ouviu e já começou a dançar. Se ela não aprovar, não gravo (risos).

Mas o “grude” dos dois não acaba aí. No domingo, eles estarão juntinhos no Clube do Samba, no Vivo Rio, evento organizado pelo músico com raízes em um projeto antigo de seu pai, João Nogueira, que teve início em 1979. Nele, Diogo faz shows semanais com convidados, e a próxima edição será o baile especial de carnaval, com os atores Marcelo Serrado e Édio Nunes contando histórias do samba, além do Cordão da Bola Preta, bloco que tem justamente Paolla como rainha. Ela, aliás, tem sido uma figura recorrente nos shows do amado, a ponto de as pessoas esperarem por sua aparição.

— São momentos em que ela está de folga e gosta de me acompanhar. Não é nada programado. Mas contratantes de outros estados acham que ela vai a todos os shows e que é uma participação fixa. Acontece naturalmente, mas eles pensam que faz parte (risos) — explica o cantor.

O evento de domingo, em particular, foi pensado como uma alternativa para mais um ano sem o tradicional carnaval de rua e sem desfile do bloco do Clube do Samba.

— Tive a ideia de fazer um grande baile, relembrando os carnavais de antigamente, com fantasias e a banda tocando sambas e marchinhas — justifica Diogo.

Na sequência da agenda carnavalesca, há a expectativa para o carnaval na Sapucaí, transferido para abril, e que terá o casal junto novamente. Paolla é rainha de bateria da Grande Rio e vai levar o amado para o desfile.

— Tenho show nesse período nos camarotes. Mas ela pediu para eu desfilar com ela. E eu vou! Então é agenda bloqueada nesse dia (risos). Vou estar ali do lado, com a garrafinha de água e a toalhinha — antecipa Diogo.

DVD, livro, musical e filme ainda por vir

E não é só a agenda carnavalesca de Diogo que está repleta de compromissos. Depois desse período, ele prepara um projeto audiovisual de um show ao vivo que ficará disponível no YouTube. Segundo o artista, a ideia é gravar em algum lugar do subúrbio carioca.

Há ainda projetos sobre seu pai, João Nogueira (1941-2000), como uma forma de expandir o Clube do Samba.

— Temos um livro, um musical e um filme sobre a história dele e do carnaval, que se misturam — adianta Diogo.

O livro está sendo escrito por Paulo Henrique Noronha, com entrevistas realizadas em 2011 e 2012, e conta com depoimentos de personalidades como Beth Carvalho e Monarco. Já no musical, Diogo interpretará seu pai e será dirigido por Gustavo Gasparani. Tudo, no entanto, ainda depende de financiamento. Com os cortes drásticos feitos na Lei Rouanet, no último mês, projetos como esse ficaram mais difíceis de serem viabilizados.

— Era uma possibilidade. A gente está inscrito. Mas vamos correndo por fora e procurando empresas que têm interesse. Não deixamos cair, não. A arte sempre vai sobreviver — frisa Diogo.

0 %