publicidade

Dizem que “para bom entendedor, meia palavra basta.” desculpe-me por ter levado tanto tempo para entender…

Carta pra você…



Dizem que “para bom entendedor meia palavra basta”… e me desculpe ter levado tanto tempo para entender.

É que é difícil aceitar que um amor acabou, principalmente quando se recebe uma ligação do homem da sua vida, um dia antes, só para dizer que a ama e de repente… o nada…

Acho que nunca vou conseguir entender o que aconteceu naquela noite porque, simplesmente, recuso-me  a acreditar que tudo foi mentira ou que algo se quebrou do dia para a noite assim, do nada e sem razão.

Sei que erramos muito e, por você, eu fui capaz de derrubar todas as minhas barreiras e buscar no fundo de mim mesma todas as respostas que me fariam mudar e ser melhor ou, ao menos, voltar a ser quem eu era. Por você eu fui capaz de suportar o que eu mais temia, pois não achava que seria forte o suficiente para me encarar de frente, mas eu fiz, eu me encontrei, eu me reinventei e me fiz mais forte…


Mas mesmo que eu mudasse mil vezes e me desdobrasse em outras mil pessoas, nada disso seria o bastante não é mesmo?

De todo modo, eu lhe agradeço por todos os momentos que passamos juntos. Todas as nossas conversas de uma profundidade que há tempos não tinha com ninguém…

De cada novo momento que passávamos juntos, de cada sorriso que derretia a minha alma e daquele momento onde eu finalmente percebi que o amava e se pudesse teria congelado aquele momento para sempre.


E depois, nosso primeiro beijo… roubado… urgente e demorado… suave e intenso…

Era como se toda a minha existência culminasse no único propósito de viver aquele momento. Eu podia sentir o seu corpo contra o meu, era como se a sua pulsação estivesse dentro de mim e, Deus, como eu queria poder reviver aquele momento mil vezes.

E depois, lá estávamos nós juntos independentemente do que acontecesse. Tantos altos e baixos e tantos momentos pelos quais eu sempre imaginei passar e agradeço que tenham sido com você.

Você que chegou fazendo bagunça e me fez mulher, e me fez melhor e acho que nunca lhe agradeci por isso.

Como bem sabe, eu nunca fui adepta à convenções e normalidades, portanto, nosso término não poderia ser diferente e como meu último e grande ato, despeço-me de você, de um modo diferente e não muito convencional, como já era de se esperar.

Eu sinto muito, eu sinto muito mesmo por isso e você sabe que esse, com certeza não era o jeito que eu esperava que acontecesse, mas sei que é melhor assim.

E eu não faço isso para que você não me alcance, pois sei que esse não é o seu intuito, mas para que eu mesma não espere mais a sua volta, porque essa espera é a maior tortura pela qual tenho passado.

Siga em frente, seja feliz e quando as coisas ficarem complicadas, lembre-se do meu sorriso, o meu abraço e da minha voz dizendo que tudo ficará bem.

E sim, tudo ficará, porque a vida não é tão complicada quanto você acha, ela é curta demais e não faz sentido vivê-la sem ser feliz.

Hoje percebo que um amor nunca é impossível e somos a prova viva disso, pois ele pode não ser correspondido, mas, impossível, quando duas pessoas se amam, não.

É engraçado pois eu costumava achar que era de mim que havia o maior impedimento para estarmos juntos, sempre achando que eu não poderia corresponder a esse amor, mas, no final, talvez isso diga muito mais sobre você do que sobre mim mesma.

Eu nunca conseguiria fazê-lo entender muitas coisas e eu sinto muito pelo que podíamos ter sido e não fomos e, poxa, eu sei que teríamos ido longe, nós éramos perfeitos um para o outro, só levamos um tempo para nos encaixar.

No mais, saiba que eu sempre te amei. Muito mais do que imaginei que amasse, mas, infelizmente, eu precisei perder para entender muitas coisas… 

Por fim, espero que seja feliz e que encontre o que está procurando.

____________

Direitos autorais da imagem de capa: logoboom / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.