3min. de leitura

Dizer obrigado(a) ou gratidão? Qual a diferença?

Quanto mais somos gratos, mais coisas boas nos acontecem, pois emitimos uma vibração de positividade e prodigalidade que nos retornará.


“Obrigado(a) vem do latim obligatus, obligare, ligar, amarrar, forma abreviada da expressão: fico-lhe obrigado, ligado pelo favor que me fez.”

Usamos obrigado(a) quando um serviço ou favor nos foi prestado. Mas podemos usar a palavra agradeço ou invés de obrigado(a) para não ficar o sentimento de obrigação.

Gratidão também vem do latim e significa graça, gratus ou agradável.


É uma emoção com sentimento de que não há obrigações. É sentida no fundo da alma pelo que acontece na vida, por objetivos alcançados, por tudo o que possuímos, pela vida e pelas realizações das outras pessoas, seja material, espiritual ou relacional.

GRATIDÃO vai além de estar agradecido, está diretamente ligada com a BONDADE.

Como nosso cérebro não tem a capacidade de sentir medo, angústia, tristeza ou pensar em maldade e, ao mesmo tempo sentir felicidade, alegria ou desejar o bem, é importante que agradecer seja um hábito.


Por isso a GRATIDÃO é uma das técnicas para o controle da ansiedade, além de criar o sentido de abundância, também nos faz focar no momento presente, sem que leve nossa mente ao futuro, com preocupações exageradas.

Sugestão: quando for agradecer o alimento que está em sua mesa, de coração e alma, deseje o bem a todas as pessoas pelas quais a sua comida passou até chegar a você, desde o plantio.

Quanto mais somos gratos, mais coisas boas nos acontecem, pois emitimos uma vibração de positividade e prodigalidade que nos retornará.

Outra sugestão: toda vez que reclamar, lembre-se de investigar o que esta situação o faz agradecer. Tenho certeza de que há muito mais a agradecer do que reclamar.

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.