publicidade

Doenças, emoções e intuição:

Nossas emoções nos entregam. Brigou com o marido ou com a chefe: dor de garganta. Engoliu sapo e está ansioso, dor de estômago e muito mais.

Todo mundo tem uma história dessas: quando  jovem, estava doente e de cama até um grande amor ligar, ou um convite para uma festa ou viagem aparecer. De repente encontramos forças, nos viramos e vamos atrás da aventura e como em um passe de mágica melhoramos. Quem nunca? Hoje mesmo ouvi uma história dessas!



Uma mulher de 35 anos, casada, com filhinha de 3 anos estava estressada com o trabalho. Os amigos a convidaram para uma viagem com festa, só para casais. Ela estava se sentindo culpada por ir e deprimida por não ir. Sexta-feira estava com febre e gripada no escritório, mas nos 45 do segundo tempo, mudou de ideia. Resolveu deixar a pequena com a avó, saiu mais cedo do escritório e se jogou na estrada com o marido. Na segunda-feira, ela me disse:

– Helena, lembrei-me do seu livro. Sábado acordei sem nada, me curei. Eu queria mesmo ir e fiquei doente por sentir-me limitada.

Pois é meus amores. Digo isso com MUITA experiência. Quando falo que fui a maior psicossomática que conheço, ninguém acredita. Tudo o que já tive, de pneumonia a infecções crônicas, eu só me curava de verdade quando “pequenas mágicas” me aconteciam. Festas, uma visita de alguém querido, um mimo de receber alguma comida preparada com amor, uma nota boa na escola, um elogio do chefe, uma mensagem de saudades de um colega do trabalho…. Vejo como algo externo que entra dentro de mim e me faz ver algo maravilhoso aqui dentro e isso regenera tudo. E não remédio, hein?


Órgãos versão botânica para nos inspirar a ver o nosso corpo lindo assim por dentro

Nossas emoções nos entregam. Brigou com o marido ou com a chefe: dor de garganta. Engoliu sapo e está ansioso, dor de estômago e muito mais. Quantas dores de garganta já curei escrevendo cartas dizendo tudo o que eu pensava sem ao menos entregá-las.

Mas já alerto: conforme vamos trazendo esta consciência para o nosso corpo e emoções, o trabalho nunca acaba! É todo dia. É a cada situação.


É a cada emoção. E quanto mais sensível você for, maior terá que se atentar ao seu mundo interno.

Dica bruxinha que eu acredito 100%, enquanto outros dirão que é efeito placebo o que importa é que funciona e se funcionou para mim, pode ter certeza que funcionará para você!

– Se sinto que uma sinusite está chegando: tomo banho quente e antes de dormir esfrego as duas mãos e imagino criando “faíscas” de cura. Com as mãos aquecidas, as coloco no meu rosto, respiro calma e profundamente e imagino todo mal-estar se diluindo.

– Se estou muito pilhada, ou preciso me acalmar de imediato para fazer algo: encho um copo de água, coloco uma mão em cima e outra em baixo do copo, imagino “purpurinas” (partículas coloridas) que me trarão tudo o que estou precisando para funcionar naquele momento. (isso vale também com chás para dor de barriga, enjoos e etc).

Achei que essa foto representa bem como visualizo as energias mágicas da cura (faíscas, partículas e etc)

– Postei no Instagram no final de semana passado: abraçar árvores, por qualquer motivo (alegria, tristeza, ansiedade, medo, carência). Alguns minutinhos abraçando árvores me coloca no eixo rapidinho.

– Intestino preso: deito na cama, coloco a palma da mão esquerda virada para cima e apoiada na cama (como receptora da energia mágica) e com a mão direita faço carinhos em círculos na minha barriga. Visualizo tudo que está bloqueado, duro, empedrado, amolecendo, fluindo. `As vezes aperto pontos doloridos e respiro a dor (algo que pensei bloqueei aqui, respira e transcenda Helena). Os círculos de carinho bastam. A minha nóia de apertar é porque amo shiatsu (não que os massagistas apertem assim, mas enfim….risos).

– Dormir segurando alguma pedra. Não escolho racionalmente não. Vou no bowl e pego uma e confio que é a energia dela que preciso. Quando acordo dou um beijinho agradecendo.

– Acender lamparina com óleos essenciais. Quando acendo a vela peço que o cheiro leve embora todos pensamentos que estão me atrapalhando. Fecho a porta do quarto, termino tudo o que preciso fora, e quando volto para o quarto não saio mais. Leio, escrevo e durmo.

Por fim, florais de Bach como tratamentos a longo prazo. Tudo funciona, quando nos ouvimos. Silencie dentro, para se ouvir.

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: stokkete / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.