Notícias

Ao reagir a suposto assalto, empresário mata o próprio irmão

rsaras
Comente!

Um homem foi morto após invadir uma garagem de carros no Jardim Ana Lúcia, em Goiânia. Entenda!

Um caso chocante aconteceu no último dia 26 de maio em Goiânia (GO). Conforme informações apuradas pelo UOL, o dono de uma garagem de carros no Jardim Ana Lúcia percebeu uma invasão ao seu estabelecimento e reagiu ao suposto assalto, disparando contra o invasor, sem saber que se tratava de seu próprio irmão.

O disparo acertou o irmão, que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Imagens da câmera de vigilância do local, veiculadas pela TV Anhanguera, afiliada da Globo, mostram que o suspeito entrou na garagem cerca de 4h30 da manhã. Em seguida, ele passa pelo pátio dos carros e entra no escritório, depois de arrombar a porta.

O dono da garagem disse à polícia que estava no local naquele horário fazendo um plantão, motivado por furtos anteriores. Informações do G1 afirmam que o homem estava dormindo e foi acordado pelos barulhos da invasão.

Assim que percebeu o invasor, o empresário atirou em sua direção. O homem, que acabou sendo morto no local não agia sozinho, ao que tudo indica. Nas imagens, outra pessoa aparece portando uma arma.

A PM informou que um funcionário da garagem estava no local no momento do disparo, e que ele relatou, em depoimento, que o patrão atirou sem reconhecer o invasor, porque o ambiente estava muito escuro. Após o disparo, ele identificou o irmão e se desesperou, ligando para a família e também para familiares.

Segundo a Polícia Militar, o empresário que o empresário tinha licença para armas. O dono da garagem não foi encontrado pela polícia no local do crime, mas segundo o seu advogado, ele se apresentaria mais tarde à Polícia Civil.

Fábio Dias da Silva, de 33 anos, já tinha passagens na polícia por receptação e respondia às acusações em liberdade. O caso já está em investigação, de acordo com a delegada de homicídios da região, que informou que uma equipe foi até o local e realizou a perícia.

Segundo os responsáveis pela investigação, ainda não se sabe se Fábio entrou no local com a intenção de cometer furto ou outro crime.

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) disse que Fábio foi colocado em liberdade por alvará concedido pela Justiça. Antes disso, ele respondia por receptação na Casa do Albergado até, onde ficou até 3 de maio de 2020.

Comente!

Homem é absolvido de crimes pela 13ª vez, após reconhecimento fotográfico

Artigo Anterior

Mulher de 26 anos leva choque e morre depois de mexer em celular que estava carregando

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.