Animais

“Doutor Peyo”, o cavalo que conforta pacientes com câncer em seus dias finais

Foto: Instagram
capa site Doutor Peyo o cavalo que conforta pacientes com câncer terminal em seus dias finais

O cavalo conquistou o público na França; depois de aposentado, ele e seu tutor Hassen passaram a visitar doentes terminais.

O apoio de animais em tratamentos paliativos contra doenças crônicas ou pacientes terminais não é novidade e surte efeito muito positivo em pacientes em tratamento contra dor ou os efeitos adversos dos medicamentos. As chances de que esses animais que cruzam os corredores dos hospitais sejam cães são altas, afinal eles representam a maior parcela de animais “terapeutas”.

Na França, outra espécie tem chamado a atenção do público por sua fofurice e seu tamanho. No Hospital de Calais, quem percorre as alas para confortar os pacientes terminais com câncer ou outras doenças é o cavalo Peyo. Aposentado das competições de adestramento, seu tutor Hassen Bouchakour identificou nele, ainda nos anos iniciais, afeição pelos seres humanos.

Também chamado de “Doutor Peyo”, o animal serve como “terapeuta” para aqueles que mais precisam, reduzindo a ansiedade, taquicardia e até a dor de alguns pacientes mais críticos. A função do equino é participar dos cuidados paliativos, visando ao bem-estar dessas pessoas, oferecendo-lhes companhia e muito carinho.

Em entrevista ao jornal The Guardian, Hassen contou que demorou um pouco para aceitar que Peyo tinha outro propósito, o qual estava bem distante das competições. De acordo com ele, essa decisão acabou colocando um ponto-final na carreira esportiva e como showman. A descoberta do dom do cavalo aconteceu por acaso, quando o tutor percebeu que o animal escolhia pessoas da plateia para ficar ao lado delas.

2 Doutor Peyo o cavalo que conforta pacientes com câncer terminal em seus dias finais

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @docteur_peyo

Prestando mais atenção, compreendeu que, no meio da multidão, Peyo escolhia as pessoas doentes fisicamente ou emocionalmente, e lhes oferecia companhia e alguns afagos. Instintivamente, identificava as que mais precisavam de conforto e carinho, e se mantinha ao lado delas.

Nos seus 16 anos, Peyo já foi responsável por detectar câncer e tumores em vários humanos. A relação do tutor com o animal não consegue ser explicada por nenhum especialista, tão logo os dois entram no hospital, o animal sinaliza a Hassen as pessoas que precisam de mais atenção, ficando de pé diante da porta do paciente e levantando uma das patas.

3 Doutor Peyo o cavalo que conforta pacientes com câncer terminal em seus dias finais

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @docteur_peyo

“Foi muito complicado não ser mais o mestre e ser forçado a admitir que quando [Peyo] detecta alguém [doente], eu não estou mais no controle. Quando ele decide, não posso segurá-lo, é uma necessidade, é visceral, está nele, ele precisa ir e se agarrar à pessoa específica que escolheu”, explicou Hassen. Além de excelente companhia, os funcionários do hospital destacam que, entre os pacientes terminais, a presença dele faz ainda mais sucesso.

Peyo é capaz de alegrar os dias finais dos humanos, oferecendo mais tranquilidade para a passagem deles. Embora Hassen sempre acompanhe o amigo, é ele quem decide o que deve fazer, e ambos se esforçam para que os pacientes sintam a energia e a vitalidade do cavalo, mesmo em seus momentos finais.

4 Doutor Peyo o cavalo que conforta pacientes com câncer terminal em seus dias finais

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @docteur_peyo

 

Depois de muito falarem sobre as habilidades terapêuticas de Peyo, a organização Les Sabots du Coeur contratou Hassen e juntos estão conduzindo um estudo sobre o comportamento do cavalo, a fim de compreender o que o animal faz para provocar nos pacientes profunda sensação de bem-estar, levando alguns inclusive a nem precisar das drogas pesadas usadas frequentemente para controlar a dor.

Mas quem acredita ser fácil colocar Peyo em um hospital se engana! Como os ambientes hospitalares são extremamente limpos, Hassen passa cerca de duas horas antes de cada viagem limpando o animal com lenços desinfetantes. Além disso, quando suas necessidades fisiológicas chegam, o cavalo sinaliza para o tutor balançando o corpo de um lado para o outro, indicando que precisa ir para o lado de fora.

5 Doutor Peyo o cavalo que conforta pacientes com câncer terminal em seus dias finais

Mais de mil pacientes terminais receberam conforto desde o início desse trabalho, em 2017, e Hassen, mesmo precisando desistir das competições, insiste em afirmar que o cavalo é sua “outra metade” e seu parceiro de vida.

0 %