Notícias

“Drenei a minha religião”: veja por que Priscilla trocou o gospel pelo pop

Foto: Instagram
Drenei a minha religião veja por que Priscilla trocou o gospel pelo pop

A cantora Priscilla Alcantara, de 26 anos, se tornou um dos assuntos mais comentados das redes sociais, ontem, por tecer críticas a cantora Bruna Karla, de 32, em virtude de sua recusa em cantar no casamento de um amigo por conta da orientação sexual dele.

A artista também é evangélica e pede respeito e amor com a comunidade LGBTQIA+.

“É muito triste, é podre. É errado em muitos níveis. Cara, toda vez que eu for abrir a boca, a minha preocupação não deve ser emitir a minha opinião. Primeiro que opinião não foi feita para ser dada, ela foi feita para ter. Você só dá a sua quando te pedem”, disse ela no “PocCast”, apresentado por Lucas Guedez e Rafa Uccman.

Priscilla Alcantara é evangélica assim como Bruna Karla, tem 12 anos de carreira como cantora e possui cinco álbuns voltado para o gospel. Ela, no entanto, deixou as músicas religiosas no ano passado para investir em canções do mundo pop e tem uma relação de ‘respeito e amor’ com o público LGBTQIA+.

Transição do gospel

Priscilla Alcantara é um rosto conhecido do público desde pequena, quando atuava como apresentadora do “Bom Dia & Cia” (SBT). De 2005 a 2013, ela ganhou destaque no trabalho e iniciou a sua trajetória no mundo musical.

Em 2014, ela já era conhecida como cantora graças aos sucessos de hits na novela “Carrosel”. Assim, o novo passo foi iniciar a carreira como uma cantora gospel. O lançamento da música “Espírito Santo” bateu mais de 20 milhões de visualizações no YouTube e rendeu a artista o prêmio Troféu de Ouro como “Melhor Música Gospel do Ano”.

Ao todo, foram cinco álbuns trabalhos com canções religiosas, mas em 2021 veio a mudança para o mundo pop. Em entrevista ao programa “Saia da Caixa”, ela soltou a voz e rejeitou o rótulo de ser uma cantora gospel.

“Isso entra na definição sobre o que é ser uma cantora gospel. Para mim, é sobre um rótulo, e a vida é muito mais que um rótulo. A vida é sobre quem você é dentro. Eu poderia falar pra você: ‘Ahh, eu sou uma cantora gospel’ e por dentro ser podre e não refletir nada de Jesus. Faz algum sentido?”

A cantora ainda reforçou que pode permear por diversos estilos musicais, gospel ou não, e mesmo assim manter sua essência cristã: “O que importa é quando eu estiver cantando ou A ou B, o meu caráter continuar refletindo o caráter de Cristo”, explicou.

Cheguei, mundo pop!

Em agosto do ano passado, Priscilla Alcantara usou a sua página no Instagram para comunicar os fãs que estava entrando de vez no mercado da música pop alegando a necessidade de poder falar com todos os públicos.

“Já faz um tempo que minha estrada me traz aqui, que busca uma maneira diferente de expressar minha voz como artista. Eu quero falar com gente, eu quero falar com todos, mas primeiro era importante falar com Ele [Deus]. Não com ele já falei, já deu tudo certo”, afirmou.

Chegou a hora de dar esse passo. O primeiro de um novo caminho. Nem melhor, nem pior. Apenas diferente. É aqui onde me sinto livre.

“Feliz em dialogar com todos”

A mudança do gospel ao pop para Priscilla Alcantara ocorreu após um processo de ‘drenagem’ do que a igreja a impedia de fazer. Ela passou a deixar claro que buscava uma forma de falar com mais públicos e levar a sua missão de ‘servir ao próximo’ com amor.

Durante entrevista ao podcast Vênus, a cantora afirmou que drenou tudo o que a religião a impedia de se conectar para poder dialogar com todos – inclusive com o seu público LGBTQIA+ – sem nenhum tipo de preconceito.

“Eu acho que a religião propõe muitas coisas, boas e ruins. Como o meu maior objetivo é me relacionar com pessoas e tornar a minha mensagem que eu carrego compreensível e acessível, eu drenei tudo que a minha religião me impedia de conectar ou me afastava dele de alguma forma. Eu sei que a religião e os próprios cristãos erravam a mão no tratar com as pessoas da comunidade LGBTQIA+. Então, eu sei qual é a minha posição nessa história toda, que é uma posição de servir ao próximo. Amar e garantir que ele vai ter o direito de viver a vida dele com dignidade. O meu objetivo é usar a minha plataforma e minha voz para isso e tornar a mensagem do amor de Deus acessível para todo mundo. Eu fico muito feliz de poder conversar e dialogar com todo tipo de gente. É o que Jesus promovia.”

The Masked Singer Brasil

Em meio a mudança ao pop, Priscilla Alcantara topou o desafio de participar do reality show de máscaras chamado “The Masked Singer Brasil” (TV Globo) e caiu na boca do povo com seu vozeirão — afinal, até, então, sua imagem era da doce garotinha que apresentava o “Bom Dia & Cia”.

Fantasiada como um unicórnio, ela fez grandes shows e encantou jurados e o público desde a primeira vez que pisou no palco. Seu nome foi descoberto pelos fãs rapidamente nas redes sociais, mas ela nunca correu risco de ser desmascarada na atração musical e saiu como a grande vencedora.

priscilla 2

Priscilla Alcântara venceu Nicolas Prattes na final do “Masked Singer Brasil” – Direitos autorais: Reprodução/ TV Globo

Novo passo

Priscilla Alcantara lançou o álbum “Aprendeu A Amar” em meio as críticas de cristãos por abrir mão da carreira gospel para entrar no mundo pop. Em entrevista ao jornal “O Dia”, ela afirmou que os novos rumos da carreira sempre estiveram em sua lista de desejos.

“Eu concluí o que tinha que fazer lá. Mas eu nunca planejo o que vou fazer no futuro. Nunca digo nunca para algo. Assim como estou vivendo o tempo de agora, só consigo esperar o próximo ciclo pra saber o que ele vai ‘pedir’ de mim, o que eu vou entregar. Tudo o que fiz até hoje foi muito consciente, sempre respeitando o tempo de início, de término e sempre focada no presente.”

O projeto trouxe músicas com participações especiais de Emicida, Projota e Lucas Silveira. “Eu escrevi essa música que o Projota participa, ‘Meu Sim É Todo Seu’, e no segundo verso eu senti que a música ia combinar com ele. E, de uma forma super espontânea, fiz o convite. Ele aceitou. A música era realmente para ter o Projota. Com o Lucas foi a mesma coisa. Com o Emicida foi uma surpresa. O álbum estava finalizado e ele super topou entrar na faixa título, que ele gostou muito. Disse que tinha tudo a ver. A gente abriu o projeto para incluí-lo, óbvio. Porque foi um presente, uma coisa super inesperada, por ser uma pessoa que sempre admirei. Achei que ia demorar um pouco mais pra acontecer esta parceria”, relatou.

Polêmicas com a comunidade cristã

Além dos haters pela mudança de estilo musical, Priscilla Alcantara, recentemente, foi alvo de duras críticas de membros da igreja por ter feito uma tatuagem de uma garça na costela. Entre os comentários, os usuários questionaram se a musa teria “abandonado a igreja”.

priscilla 3

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

Agora, Priscilla postou a foto da tatuagem no lábio com um trecho de sua nova música: “Eu já vi tanta gente que dizia saber amar passando reto por quem só queria amor, a incoerência da fé que diz ‘deus é amor’ e esconde esse deus em nome do ‘temor'”, escreveu.

priscilla 4

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

Enquanto alguns viram a letra como uma resposta às críticas, outros interpretaram como uma indireta para a cantora gospel Bruna Karla, que chamou a atenção na semana passada com suas declarações homofóbicas.