Notícias

Pesquisa comprova: Juventude termina aos 34 anos e não há nada a fazer

Foto: DepositPhotos
juventudecapa

A pesquisa mostra que, conforme o tempo, há três fases diferentes que fazem o corpo humano envelhecer.

Cada vez mais é difundida a conscientização sobre a importância de manter hábitos saudáveis durante a vida, para que as pessoas possam envelhecer com mais saúde e qualidade de vida. Além disso, alimentação saudável e exercícios físicos ajudam a manter uma aparência mais jovial, conforme os anos vão passando, no entanto, é impossível impedir que a meia-idade chegue.

Segundo um estudo científico da Stanford University School of Medicine, a juventude acaba aos 34 anos e não há nada a fazer que possa mudar esse destino. Para adivinhar a idade das pessoas, os cientistas não precisam mais saber como elas aparentam ser. Em vez disso, eles observaram uma espécie de “relógio” fisiológico, ou seja, os níveis de 373 proteínas que circulam no sangue dos seres humanos.

Segundo Tony Wyss-Coray, PhD e professor de neurologia e ciências neurológicas, eles sabem há muito que medir certas proteínas no sangue pode fornecer informações valiosas sobre o estado de saúde de uma pessoa, como é o exemplo das lipoproteínas, que mostram dados sobre a saúde cardiovascular. Mesmo assim, ainda não haviam notado que vários níveis de proteínas diferentes mudam acentuadamente com o avanço da idade.

Essas mudanças nos níveis das proteínas, que migram dos tecidos do corpo para o sangue circulante não apenas caracterizam, mas como também é o possível fenômeno que causa o envelhecimento das pessoas, segundo o professor de neurologia e ciências neurológicas.

Depositphotos 102207290 L

Direitos Autorais: DepositPhotos

Mas além disso, um artigo da pesquisa foi publicado na Nature Medice, no dia 5 de dezembro de 2019, pelo instrutor de neurologia e PhD Benoit Lehallier, junto com Tony Wyss-Coray. Os pesquisadores analisaram o plasma de 4.263 pessoas, com idades entre 18 e 95 anos, e com isso, observaram que as proteínas são como “burros de carga” das células constituintes do corpo, e quando os níveis sofrem mudanças substanciais, significa que a pessoa também mudou.

Resultados

Para Wyss-Coray, observar milhares de proteínas no plasma dá uma ideia do que está acontecendo em todo o corpo. Assim, os resultados sugerem que o envelhecimento fisiológico não segue um ritmo perfeitamente uniforme, mas, sim, traça uma trajetória irregular, com três pontos distintos no ciclo de vida humano.

Os três pontos acontecem em média nas idades de 34, 60 e 78 anos, ou seja, os níveis de proteínas permanecem constantes por um tempo e, somente em um ponto ou outro, sofrem mudanças repentinas. São essas mudanças que se formam em diferentes fases da vida: idade adulta, meia-idade e velhice. Conclusivamente, é aos 34 anos que a juventude termina, dando início à uma nova fase da vida, bem como, uma nova fase para os níveis de proteínas do corpo.

Screenshot 1

Direitos Autorais: Divulgação

É importante destacar que, os pesquisadores construíram o “relógio” fisiológico observando os níveis compostos de proteínas dentro de grupos de pessoas e não em indivíduos. Entretanto, o estudo provou ser capaz de prever a idade dos indivíduos dentro de um intervalo de três anos, na maioria das vezes. E quando isso não aconteceu, conforme a pesquisa dizia, as pessoas cuja idade prevista era substancialmente menor do que a real eram pessoas visivelmente saudáveis ​​para sua idade.

Além disso, os pesquisadores obtiveram as amostras de dois grandes estudos. Um deles ficou conhecido como LonGenvity, onde reuniu um registo de judeus Ashkenazi, fornecendo muitas amostras de sangue de pessoas com até 95 anos de idade.

Divergência

Ainda conforme a pesquisa da Stanford University School of Medicine, um grupo reduzido de 373 dessas proteínas conseguiu prever a idade dos participantes com grande precisão. Porém, houve alguns casos de divergência entre a idade fisiológica e cronológica dos participantes, como o de LonGevity, onde os sujeitos que tinham uma saúde excepcionalmente boa no que para a maioria dos seres humanos é a velhice avançada.

Depositphotos 42515471 L

Direitos Autorais: DepositPhotos