“é impossível ser definitivamente alguma coisa, o homem é “um constante vir-a-ser…”

Ser natural é não ser o mesmo sempre…

A naturalidade é algo de que não se pode fugir.



É imanente ao DNA dos seres. Naturalidade não é o mesmo que irracionalidade nem imutabilidade.

É, por isso, estúpido e desrespeitoso exigir de outrem sempre o mesmo proceder.

O ser humano, diferentemente de outros seres, tem um pote cheio de escassez dentro de si.


Quer sempre ser quem não é; por isso tem sonhos, metas, propósitos e outras quaisquer emanações futurísticas.

Quando alguém deixa de agir de um modo para agir de outro, não se perde a identidade.

Contrariamente ao que diz o senso comum, mantém-se a essência do homem: transformar a própria natureza e a natureza circundante.


É impossível ser definitivamente alguma coisa, o homem é «um constante vir-a-ser» [citando Sartre].

Não quer dizer que as pessoas devam tornar-se volúveis, isso seria falta de personalidade.

Convenhamos, porém, que tudo em nós muda conforme a necessidade que temos.

Ser natural é não ser o mesmo, pois apenas o mesmo não nota o tédio da vida repetida. Mudamos até sem querer.

O tédio e a falta marcam a nossa existência e determinam a nossa ação.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.