ColunistasEspiritualidade

É natal: entenda o amor de Deus por você!

É Natal site

O que há de mais encantador no Natal é o poder que ele tem de provar que somos importantes.  



Sermos tão amados por Deus a ponto de fazê-lo executar tão minucioso plano de resgate, leva-nos a enxergar a preciosidade do ser humano.

Isso é o que nos atrai nesse tempo festivo: a possibilidade de subjugar nossas infelicidades e resgatar nossos valores e nossa estima, fazendo-nos sentir maiores e mais afortunados.

Mas, além do encantamento, o período natalino oferece ensinamentos que podem nos reconstruir como pessoas. Muitas lições foram harmonicamente entremeadas à Cena do Nascimento. Bons sentimentos são sempre resgatados, quando observamos com olhos atentos as lições de vida celebradas nesta data.  Ao admirarmos a luminosidade da Estrela de Belém sentimos que o mesmo farol que guiou reis e pastores ao encontro do Menino Santo, continua a nos conduzir de encontro ao amor divino.


E ao fazê-lo, sem distinção, reafirma o mais legítimo sentido do Natal: somos todos iguais, queridos nem mais nem menos. A humanidade inteira é posta no degrau da igualdade.

As mãos carinhosas e aconchegantes da mãe que acolheu a fragilidade do recém-nascido nos mostra que tê-las estendidas é um gesto de profunda nobreza e que esta atitude de proteção e cuidado pode ser repetida a todo tempo, por cada um de nós.

A coragem vacilante do Homem José, garante que o viver é tarefa desafiante e surpreendente, mas que a é o suporte necessário para transpor os desertos da dúvida e do medo.

Os hinos de júbilo que preencheram céus e terra na Noite Majestosa são um sinal de que a vida é valorosa e deve ser celebrada. E a Deus, é devida a Glória por concedê-la.


Toda a singeleza e singularidade externadas pela Cena Natalina devem alimentar nosso ânimo e fazer renascer a esperança de dias melhores, de mais amor no mundo e de paz entre as pessoas.

Levem-nos a acreditar que todos os homens poderão vir a ser de boa-vontade.

O mesmo Deus que providenciou o Natal de Belém nos fará renascer de nossas angústias e tornará novo o nosso coração.

Ao conduzir os santos peregrinos e fazê-los superar os eminentes perigos a que estavam expostos, e mesmo tendo providenciando-lhes humilde pousada, Ele nos garantiu que jamais nos deixaria desprotegidos. Nem desorientados, apesar dos tropeços.


Façamos a experiência de sentir tudo isso, antes de celebrarmos, e renovemos nossos sentimentos.

E quando o celebrarmos, que o Natal seja cheio de serenidade e alegria. Ele é um sinal absolutamente claro do amor que une Deus aos homens.

E sinta-se excessivamente amado, como nunca sentiu.

Feliz descoberta do amor de Deus por você!


___________

Direitos autorais da imagem de capa: denisfilm / 123RF Imagens

Colecionadores de afetos: não ceda aos caprichos deles!

Artigo Anterior

Falar sozinho pode ser um sinal de alta inteligência, de acordo com psicólogos!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.