É o “talvez” que o mantém preso!

É a esperança de que um dia isso vai acontecer que te impede de seguir em frente.

São as desculpas que você cria para eles que te fazem querer lutar mais por sua atenção, para ver se há potencial.

É aquela coisa que eles disseram ou fizeram que te fez acreditar que há algo acontecendo, que há uma centelha, química.

É a “conexão” que você pensou que tinham depois de uma conversa profunda que te faz querer mais, e espera que eles se sintam da mesma maneira.

São todas as hipóteses, cenários e pensamentos em sua cabeça. Todos os desejos e sonhos, mas não há nada concreto sobre isso, nada tangível ao toque e nada coerente para fazer você acreditar que é real.

Mas porque você quer que seja, começa a acreditar em ‘talvez’, ‘sinais’ e pequenos detalhes que mostram que alguém se importa.

Você começa a crer em palavras que não significam necessariamente nada, coisas que fazem você se sentir especial, mesmo sabendo que eles estão fazendo as mesmas coisas com outras pessoas.

É que uma mensagem bêbado em uma noite aleatória faz você pensar que está sempre em sua mente.

É que aquele olhar que ele te deu, fez você acreditar que é diferente.

É que aquela vez que ele se abriu e disse que gostava que você faz você insistir, mesmo que ele não tenha feito nada para provar seu sentimento.

Porque ‘talvez’ é a palavra que você usa quando não está pronto para perder uma pessoa, então encontra razões para ela para ficar.

Você encontra razões para acreditar que no momento certo, ela será quem você quer que ela seja. Ela será mais consistente, será a pessoa que te mostrou que era em um momento de vulnerabilidade.

Mas a verdade é que a maioria dos “talvez” se transforma em “não”…

Mas a verdade é que a maioria dos “talvez” se transforma em “não”, a maioria não se torna realidade, eles continuam sendo hipócritas, nos dão esperança (às vezes falsa esperanças) de que as coisas podem se transformar em algo – em amor.

E às vezes até se transformam em amor, mas é raro.

Porque o amor é um pouco mais certo do que “talvez”, é um pouco mais consistente do que as mensagens bêbado, é muito mais atencioso do que apenas algumas noites especiais, é muito mais do que palavras, é muito mais do que apenas um desejo ou à espera de um sinal.

Há muitos “talvez” na vida, mas o amor não deve ser um deles.

Eu acredito que o amor é realmente incerto, porque os sentimentos mudam e as pessoas mudam, mas você não deve ter que questionar como alguém se sente sobre você desde o início, você não deve basear o seu amor em “talvez”, porque se ele começa com ‘talvez’, as chances de você chegar ao fim são muito pequenas.

Porque, se você deixar ir todos estes “talvezes”, será capaz de encontrar algo absoluto – algo definitivo.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Thought Catalog



Deixe seu comentário