publicidade

É por isso que eu não posso te amar agora:

“Quando foi a última vez que você se apaixonou?” Você me pergunta, e eu não respondo. Eu não quero que você veja minha vida escura e vazia, como o céu noturno sem as estrelas e a lua prateada. Eu sei que você é capaz de ser minha felicidade, mas em vez de responder a sua pergunta, deixo-o com um suspiro silencioso.



Porque de uma coisa eu tenho certeza: as pessoas sempre vão embora, as pessoas são temporárias, nunca devemos deixar a nossa felicidade depende de alguém … alguém que não é concreto.

Não me pergunte sobre a última vez que me apaixonei, porque a última vez que me apaixonei por alguém é agora. Agora, ela está falando comigo. Agora, ela está me fazendo uma pergunta que eu não quero responder. Agora, ela quer saber quem foi o último que quebrou meu coração. E estou com muito medo de responder.

Por mais que eu queira amá-la e dar-lhe todo o meu coração … Eu não posso.


Porque este mundo me ensinou a tornar-me uma tempestade; ele me ensinou que as pessoas gostam de quebrar corações em vez de curá-los.

E agora eu sou uma tempestade. Produzo ventos fortes e chuvas. Eu quero que o mundo saiba que eu posso destruir um país em horas. Eu quero que eles saibam que eu posso inundá-los com minhas lágrimas e deixá-los ser afogados por elas. Eu quero que vejam que eu não sou fraca; sou mais forte do que seus pensamentos. Eu sou mais brilhante que o sol e mereço ser amada mais do que qualquer outra coisa.

Mas você veio ao meu mundo; você mudou completamente a minha percepção de vida e amor. Meu sangue tornou-se vermelho brilhante novamente, meus olhos brilharam como fogos de artifício quando nos encontramos. E o dia em que você me fez essa pergunta, foi o dia em que eu disse a mim mesma para parar de ser rude. Perdoar e esquecer. Deixar o amor entrar de novo.


Mas estou com medo.

Porque eu sei como é ser deixada, ser quebrada, ter que juntar seus pedaços.

Eu tenho ficado fria. Eu deixei o ódio me consumir, em vez de usar minhas experiências para moldar-me como uma versão nova e melhor de mim mesma. Eu deixei meus medos e tristezas se tornarem um monstro dentro dos meus pulmões, que me fazem respirar pesado toda vez que eu tento.

Eu era uma vítima do amor não correspondido, do amor unilateral. E doía tanto que eu me isolava. Eu me deixei ser destruída.

Então, desculpe, não posso responder. Desculpe, não posso te amar agora, embora eu esteja começando a aprender, a cada dia.

Eu não posso te amar agora, porque quero fazer as pazes com o meu passado primeiro. Quero ter certeza desta vez.

Mas obrigada por me amar, apesar do mau tempo que te mostrei.

___

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: Thought Catalog

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.