ColunistasComportamentoReflexão

É questão de prioridade!

Leia ouvindo: Saltwater Sun – Making Eyes



Em meio ao feed do facebook, um pequeno texto me chamou a atenção. Não me lembro quem era o autor ou o perfil que publicou, mas me trouxe para um novo ponto de vista, do típico “quem quer dá um jeito”.

Eu continuo concordando que quem quer dá um jeito, sim, mas talvez a questão que envolva tanto esse vai-não-vai na vida amorosa seja a tal da prioridade. Ele não é a sua prioridade, você não é a prioridade dele. E sinceramente, eu nem acho que deva ser. Cada um de nós tem suas listas de prioridades para serem seguidas na rotina.

Acho que relacionamentos não podem ser colocados em pedestais de prioridade, é burrice. Relacionamento tem que ser olho a olho, estar junto no dia a dia e, principalmente, existir companheirismo suficiente para compreender a real prioridade do outro. Falta isso na maioria dos relacionamentos que vejo por ai. Falta esse entendimento também para os solteiros que vez ou outra esbarram em um quase relacionamento.


É QUESTÃO DE PRIORIDADE FOTO DE DENTRO

Para os solteiros é um pouco pior, porque a prioridade ganha ares de egoísmo e nem sempre é assim. A prioridade pode ser a carreira, estudar no exterior, viajar quando quiser, gastar o dinheiro com bens e até mesmo guardar dinheiro. E isso não é egoísmo, são as prioridades nesse momento da vida.

Dia desses uma amiga veio reclamar que o cara que ela estava saindo não estava tratando o quase relacionamento deles como prioridade. Tentei entender o porquê, e sem aquela birra toda de que provavelmente o cara estava errado, viu? Esbarrei novamente nas prioridades. O cara trabalha no mercado financeiro, foi promovido, trabalha pra caramba, a hora dele é agora e já faz duas semanas que não conseguem marcar o cinema durante a semana porque ele se enrola no trabalho. Perguntei se ele se distanciou ou se deixou de vê-la nos finais de semana: não. Fiz cara de quem não entendeu nada. Se eu estivesse no lugar dele, talvez fizesse o mesmo. Aliás, eu faço.

Felizmente ou infelizmente (depende do seu ponto de vista), fazemos parte de uma geração que está aprendendo o valor de ter a própria vida, a independência financeira, o mundo na ponta dos dedos e oportunidade de viver experiências formidáveis lá fora. Para homens e mulheres a prioridade mudou, nós só não sabemos muito bem o que fazer com ela. Ainda não amadurecemos o suficiente para praticar o desapego e ao mesmo tempo abraçamos a ideia de que nada foi feito para durar.


Somos a geração que se apega ao desapego. Somos a geração que dá valor ao status, mas pouco se importa com dinheiro. Somos a geração que não aprendeu nada sobre prioridade e nem sobre dar um jeito. Misturamos felicidade com frustração e tomamos com doses cavalares de tarja preta. Somos a geração que fala muito de intensidade, mas não entende nada de profundidade.

Priorizar é a palavra da vez. Priorizar é também fazer uma coisa por vez. Respira!

Descubra como a astrologia influencia a sua vida:

Artigo Anterior

Improvisos emocionais… – vire e mexe me vejo na contramão…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.