E se não houver confiança



E os raios solares anunciam um novo dia… O cântico dos pássaros a enunciar alegria… O vento que agita a cortina como a nos convidar a despertar… O perfume das flores que invade o ambiente…

É a vida nos chamando… Todavia, se a confiança não estiver acesa em nossa alma, nada disso terá sentido, porque o que reinará em nosso íntimo serão as adversidades que nos envolvem.

E se não houver confiança… Ah, a vida perde o seu encanto, recomeçar torna-se algo impossível e parece que estamos completamente separados da espiritualidade maior, caminhando entre a escuridão.

É preciso manter a chama da confiança acesa!

A sua fé te salvou

Mesmo quando necessitamos encarar inúmeros desafios e ainda nem soubermos onde encontrar forças para enfrentá-los. Nessas horas, é a confiança que se transforma em ponte que nos conduz ao encontro da Providência Divina.

E como nossas forças pessoais são reabastecidas!

Vinde a mim todos vos que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei

Tende confiança! Não só por algum tempo, mas eternamente.

Não apenas quando as circunstâncias são favoráveis, mas principalmente quando os acontecimentos são perturbadores.

E se não houver confiança… Quando a decepção ceifar nossos ideais acharemos ser o fim, quando na verdade, o “não” que hoje enfrentamos está apenas contribuindo para nosso amadurecimento. E adiante, com mais firmeza, saberemos aproveitar os novos projetos que a vida nos mostrará.

Aquele que perseverar até o fim será salvo

E se não houver confiança… Quando o físico adoecer acreditaremos que não temos mais motivos para prosseguir, elegendo como conselheiros o desânimo e talvez até a inquietação. E nem notaremos que Jesus, o Grande Médico das almas já está a nos medicar com o seu amor.

Amor que suaviza as dores, descortina pensamentos negativos, reacende a esperança e nos ensina a resignação e a sabedoria de compreender que os desígnios do Alto são sempre os melhores para nossa evolução.

Eu sou a Luz do mundo. Aquele que me segue não andarás em trevas

E se não houver confiança… Quando a prova se abater diante do ente querido, sofreremos intensamente e deixaremos espaço para que influências negativas nos desequilibrem espiritualmente levando-nos ao caminho do desespero. E deixaremos para atrás as falanges espirituais que trabalham pela nossa paz.

Porque aliados ao desespero, tornamo-nos surdos às inspirações do Alto

Não vos deixarei órfãos

E se não houver confiança… Quando conhecermos uma derrota adotaremos a falsa ideia de que somos incapazes de triunfar, optando por nos isolarmos e vivermos como morto vivos sem expectativas de encontrar a renovação.

E a renovação vem sempre ao nosso encontro, quando uma porta se fecha, lá está ela convidando-nos a adentrar nova porta. Quando as lágrimas são abundantes, novamente a renovação surge a nos sorrir em simples fatos do cotidiano.



É a vida a nos ofertar com infinitas oportunidades.

Mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.

E se não houver confiança… O remorso, a culpa, a dúvida e o medo continuarão a lhe atormentar e jamais perceberá que pode refazer a sua história, libertando-se da prisão dos erros e reencontrando a regeneração espiritual.

A evolução do Espírito é constante e seu destino é a perfeição.

Jesus está sempre de braços abertos a indicar um novo rumo.

Nenhuma ovelha se perderá

E se não houver confiança… Se convencerá de que as lutas são intensas e não traz a mínima chance de vencê-las, optando em banhar-se em lamúrias, vestir a roupagem de vítima e segurar o escudo da revolta.

E desse modo, se manterá cego às forças do bem que estão sempre dispostas a lutar ao seu lado. Mas nada podem fazer quando prefere cruzar os braços.

Aquele que perseverar até o fim será salvo

E se não houver confiança… A vida será sempre cinzenta, o temor será constante, o coração se manterá oprimido, o choro não cessará, a dor será alucinante e as trevas se instalarão por definitivo impedindo a visualização de qualquer outra estrada.

E em verdade, retornamos a vida para desfrutar da bendita oportunidade que o Pai nos concedeu de crescermos espiritualmente e seguirmos ao lado do seu Amado Filho.

Se não houver confiança… Deixaremos de perceber a presença do Nazareno em nossa existência e teremos a convicção de que realmente estamos sós diante das tormentas.

Entretanto, Jesus jamais nos abandona!

É Ele que vem em nosso socorro quando mais precisamos, é Ele que conhece nossa alma em todas as suas nuances, sabe das aflições que nos preocupam, das dores que nos entristecem, do sofrimento que ocultamos e até dos medos que vivem em nosso íntimo.

Jesus! É Ele que nos dá o sustento para nos reerguermos a cada manhã, que cuida do refazimento de nossas esperanças e nos envolve com o doce perfume do seu amor.

E se não houver confiança… Jesus será apenas uma figura retratada em livros ou retratos mas sempre distante do nosso coração.

E o Mestre nos convida a uma nova alvorada… É preciso confiar e segui- Lo… Um novo amanhecer nasce…

Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.

Sonia Carvalho






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.