E se precisar, volte…

2min. de leitura

Renove-se, solte, desate o nó. Volte ao começo, recomece de onde parou, tente outra vez, faça melhor, seja melhor.

Não é hora. Não é tempo. Mas ainda há tempo! Para voltar, revoltar, descobrir, rebelar. Mudar…



Então troque de lugar, de cidade, de curso. Mude o que não o faz feliz. Não se permita sair desta aventura do viver sem ter tentado tudo o que tivera vontade.

Lembre-se sempre: a única coisa que não muda é a constante do mudar. Não tenha medo e não se apegue às rotinas. Troque de lugar. Lar. Mude sua cama, troque seu sofá, troque o dirigir pelo pedalar.

Mude de amigos, ou par; troque os móveis, automóveis, as roupas, sapatos e escolhas.

Experimente fazer coisas novas. Não deixe que seu espírito se encarcere nas armadilhas da zona de conforto.


Quebre cadeados, saia para voar e para ver esse mundo imenso que precisa descobrir.

Sim. Voltamos. Erramos. Tropeçamos. Faz parte. O importante é não parar de se transformar. A mudança não cansa de mudar. E nós não podemos nos cansar de buscar.

Nosso canto no mundo, nossos sonhos, o aconchego, um par.

De olhos, atentos; de abraço e sorriso, amizade e comprometimento.


É só quando voltamos e mudamos que nos proporcionamos encontrar espíritos perdidos tanto quanto os nossos, que após tantos desencontros, far-se-ão unidos. Em sonhos, caminhos, desejos e ninho.

Ah, os sonhos… esses que nascem dentro da gente, crescem, não se sabe como e nunca morrem, criam-se, prendem-se em almas tão mal cuidadas, mas que agora, têm asas, para voar, para bater, sempre ir e vencer.

Voa alma, voa…. O mundo inteiro a espera de braços abertos.


 

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 15/02/2018 às 5:35






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.