2min. de leitura

E SE VOCÊ DESLIGASSE O PILOTO AUTOMÁTICO?

E se a partir de hoje você desligasse o piloto automático? Aquele que te mantém inerte, preso à rotina de acordar, trabalhar e dormir, sem pensar, sem sentir, sem prestar atenção em si e em nada ao redor.


Aquele piloto automático que fez com que você se acostumasse com as frequentes notícias de corrupção, que fez com que não mais sentisse a dor do outro, nem se espantasse mais com as notícias cada vez mais crescentes de violência, abuso e criminalidade. Aquele que te condicionou a reclamar para cada amigo, cada vizinho, cada colega sobre a crise econômica e política do país, todos os dias.

E se hoje você desligasse o piloto automático e vivesse de forma plena, sentindo, ouvindo e vivendo tudo ao seu redor? E se estivesse realmente presente?

DESLIGUE O PILOTO AUTOMATICO - FOTO 01


O mundo teria muito mais amor porque cada um de nós desenvolveria todos os dias a sensibilidade, a compaixão, o afeto. Olharia para a alma do outro, não para a casca que cada um se esforça em aparentar. Desenvolveria a percepção, muito além do que enxerga através dos olhos físicos. Perceberia as sincronicidades da vida e então teria a consciência de que os acontecimentos não são meras coincidências do dia a dia. Estaria mais suscetível para perceber os sinais e as intuições.

Ao estar no controle da sua vida, você se mantem presente, sensível e conectado a cada ação, cada movimento, cada sentimento e cada acontecimento para perceber as belezas e surpresas da vida.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.