ColunistasReflexão

É simples: cada um é o que é!

É SIMPLES capa e dentro

Por vezes até podemos ser enganados pelo visual bonito e reluzente de algo ou alguém. Mas o fato é que a verdade tende a aparecer, já que ninguém consegue fingir o tempo todo.



Cada um é o que é.

Simples assim.

Lendo o livro: Mentes Perigosas, da autora Ana Beatriz Barbosa Silva, me deparei com uma interessante fábula do sapo e do escorpião:


“O escorpião aproximou-se do sapo que estava à beira do rio. Como não sabia nadar, pediu uma carona para chegar à outra margem. Desconfiado, o sapo respondeu: “Ora, escorpião, só se eu fosse tolo demais! Você é traiçoeiro, vai me picar, soltar o seu veneno e eu vou morrer.” Mesmo assim o escorpião insistiu, com o argumento lógico de que se picasse o sapo ambos morreriam.

e-simples-capa-e-dentro

Com promessas de que poderia ficar tranquilo, o sapo cedeu, acomodou o escorpião em suas costas e começou a nadar. Ao fim da travessia, o escorpião cravou o seu ferrão mortal no sapo e saltou ileso em terra firme. Atingido pelo veneno e já começando a afundar, o sapo desesperado quis saber o porquê de tamanha crueldade. E o escorpião respondeu friamente: – Porque essa é a minha natureza!”
“O sapo sapeia, a maré mareia…”. E cada um é o que é. Ponto.


E é ingenuidade e perda de tempo pensar que podemos mudar alguém.

Não significa que pessoas nunca mudam. É possível sim, mas exige esforço e dedicação do outro e não de nós. O máximo que podemos fazer é tentar mostrar um caminho.
O erro está em querer de alguém um comportamento ou atitude que nunca virá.

É como esperar colher laranjas de um pessegueiro.


Você pode fazer o esforço que for, pode pedir com educação, orar, apelar, mostrar como se faz… mas será inútil. E no final dessa batalha só restará você exausto, frustrado e triste.

Pode parecer um pouco difícil no começo, mas é um exercício, requer coragem, paciência, resignação.

Depois de algum tempo a gente se dá conta de como ainda criamos expectativas em cima do outro.
Criar expectativas é uma das maiores armadilhas pra gente mesmo. A falsa sensação de controle nos permite divagar e montar cenários que podem ou não acontecer, já que não dependerão apenas de nós.


Quando paramos de esperar atitudes e comportamentos que nunca virão, liberamos o outro e a nós mesmos e abrimos a porta para o novo. Novas pessoas, novos assuntos, novas oportunidades.
Portanto, liberte as pessoas de suas próprias ideias de perfeição.
Elas são suas e de mais ninguém.

É também um exercício de respeito a si mesmo e ao outro.


Deixe o sapo ser o sapo. Deixe o escorpião ser o escorpião.

A natureza de cada um sempre falará mais alto e ninguém vai fugir disso. Nem eu, nem você.

Amor conivência, amor conveniência e amor convivência:

Artigo Anterior

Mulher de verdade sabe ser tudo que ela quiser!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.