4min. de leitura

É sobre você, mas você nem vai saber

Eu percebi você e imaginei como seria a sua vida e se teria espaço para eu me encaixar nela.



Fiquei pensando como seria ser sua companhia, como seria para mim ver você indecisa, passando a mão no cabelo enquanto escolhe o que pedir na cafeteria. Como seria? Será que a teríamos assuntos para nos distrair? É sobre você, mas você nunca vai saber.

Eu me transportei para as primeiras horas do seu dia só para imaginar um pouco mais do seu mundo. Lá, pensei no jeito que você acorda. Será que coloca o celular no lado direito ou esquerdo da cama? Será que, quando se levanta, você também fica procurando os chinelos com os pés, como eu faço? No banheiro, antes de lavar o rosto, será que prende o cabelo em um rabo de cavalo ou só separa em duas metades atrás das orelhas? No café da manhã, será que escolhe no saquinho dos pães os mais branquinhos ou queimadinhos? Manteiga ou requeijão? Um Snap ou uma foto no Instagram? É sobre você, mas você nunca vai saber.

Pensei em como escolheu essa sua roupa que a vejo usar hoje.

Ao planejar chegar tarde em casa, checa o celular para confirmar a previsão do tempo para o dia. Confirma o Sol pelo teaser das primeiras horas da manhã. Abre o guarda-roupa, coloca as mãos na cintura e pensa: “Não tenho o que vestir!”, mesmo tendo quinhentas e setenta e quatro peças para escolher. É oficial: um vestido florido, daqueles coloridos que harmonizam com a luz do Sol, e um tênis, sapatilha ou sandália, a definir, para acompanhar. Um short cauteloso por baixo, para se proteger das rajadas de vento. É sobre você, mas você nunca vai saber.


Será que hoje vai ao cinema? Será que prefere as poltronas do meio ou as laterais no cinema? – eu me pergunto.

É como se eu tentasse descobrir a sua vida sem saber quem você é. O que será que vai fazer nesse dia de Sol? Algumas peças mais para o guarda-roupa ou alguma paz do parque para o coração?

Quando volta para casa, cansada, mas feliz, será que escolhe mais um episódio do seriado ou um filme esquecido para assistir? No banho, o frasco do xampu na mão direita derramando na esquerda. Ou o contrário? Enxágua já embaixo d’água ou tira a cabeça para ter tempo de massagear? Um sabonete preferido para beijar a pele. Fecha o registro do chuveiro, gotas finais no pescoço. Alcança a toalha e com ela envolve o corpo, da direita para a esquerda, uma volta e meia, pouco acima dos seios. De cabelos lavados, escolhe outra toalha para fazer um turbante secador. É sobre você, mas você nunca vai saber.


Um pijama limpo para relaxar, edredom enroscado nos pés, metade dos joelhos para fora. Checa o despertador, vira de bruços. Até amanhã.

Percebi você e imaginei como seria a sua vida e se teria espaço para eu me encaixar nela. Eu me atrevi a imaginar cada minutinho do seu dia. Percebi você e olhei para as minhas mãos para ver se combinariam ao andar com as suas.

Eu a percebi, mas por você passei despercebido. Por isso é sobre você, mas você nem vai saber.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.