ColunistasComportamentoReflexão

Ela decidiu sorrir e seguir em frente… Enfim estava livre, cheia de vida e de vontades…

ELA DECIDIU SORRIR

Ela achou melhor sorrir e seguir. Enfim, estava livre, leve, cheia de vida e de vontades. Dentro dela havia um temor quase infantil de olhar para trás e reviver tudo outra vez… Que medo tolo!



Poderia olhar e não sentir mais nada de negativo. Sentia apenas gratidão pela nova vida que ela mesma se proporcionou.

Ah, como demorou seu infortúnio… Presa em suas limitações, se tornou uma acumuladora de sonhos desfeitos, frustrações e ansiedades. Custou a abrir os olhos e ver que poderia ser feliz.

Foi desafiante entender que sua felicidade não poderia estar nas mãos de ninguém, além dela mesma.


ELA DECIDIU SORRIR - FOTO 01

Nada fácil mudar atitudes, substituir suas crenças e rever conceitos tão internamente arraigados. Perdia oportunidades, protelava encerramentos, deixava a vida passar.

E tudo que queria era sair da caixa, romper com seu “conforto”.

Só não sabia como… Apenas queria, mas não agia. Ela sabia que não poderia viver mais como estava.


Decidiu agir e conseguiu se libertar. Não foi fácil, mas foi mudando pouco a pouco, de dentro para fora. E conseguiu.

Começou a entender que cada um tem um tempo, que somos diferentes e despertamos de formas distintas.

Ela não estava atrasada, nem adiantada… Estava pontualmente em sua hora.

ELA DECIDIU SORRIR


Ciente, com os pés no presente e o coração planejando o futuro, sonhando o sonho dela e conquistando seu espaço. Lembrou-se que mesmo quando não tinha ações, ela imaginava ser essa mulher que hoje ela é.

Ah, agora ela é aquela que não cansa de sonhar e acreditar que é possível, mesmo quando nada sai como planejado. Improvisa, corre atrás e faz acontecer. Sim, ela é dessas!

Layde Lopes


Cura através dos pensamentos positivos!

Artigo Anterior

As 8 fases de um relacionamento de almas gêmeas

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.