Ela é assim mesmo, feita de amor

Quem não a conhece pode até levar um susto com a primeira impressão: é que ela é totalmente feita de amor. Da cabeça aos pés.

Ela não sabe e nem quer ser menos que isso. Ela é tão completa e cheia de si que tem amor para dar e distribuir, para quê guardar só para si então?! Não faz sentido. Então, ela sai por aí fazendo o que pouca gente faz nos dias de hoje: vivendo intensamente.

Ela acolhe com o coração. Aconselha como se a vida da outra pessoa dependesse do poder das suas palavras. Ela cuida como uma mãe de quem quiser um pouco de atenção. Oferece carinho para quem se sente sozinho. Estende a mão para quem desacredita que pode caminhar ao lado de alguém. Ela se entrega de coração e alma para cada nova pessoa que surgir em sua vida. Ela tem essa humanidade que é difícil encontrar por aí, sabe?

Tem essa preocupação com o bem-estar do outro. É que a felicidade dela é tão gigantesca que quer que todos se sintam como ela se sente: completa.

Já escutou falarem que é intensa demais. Impulsiva demais. E até “carinhosa” demais. Pensou em frear um pouco nessa doação de amor para os outros, mas então refletiu e entendeu que não precisa mudar nem uma vírgula das qualidades que lhe foram concedidas. Precisa mais é causar esse impacto de “caramba, essa mulher é doidinha-doidinha”, porque no fundo o que faz as pessoas acharem ela meio fora da casinha é o medo que têm de amar, se entregar e se permitir. As pessoas se fecham demais, entregam-se de menos e com isso vivem com menos histórias.

Cicatriz também é história, viu?! É memória de amadurecimento e superação. E ela tem várias, por sinal. Entretanto, isso não a impediu de ser quem é. Ela não tem tempo para mudar sua essência por conta de decepções não, para amar mais alguém do que a si mesma, para se proibir de viver o que deseja, para ficar pensando o que as pessoas acham de como ela é, para entrar nesses joguinhos de desapego.

Sabe na pele que a vida é como um sopro e quando esse sopro é lançado, não há como reverter os seus arrependimentos. E por isso ela vive, ama e se entrega como se hoje fosse seu último dia na Terra.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / alexandralexey



Deixe seu comentário