Ela é capricorniana…



O coração dela é tão gelado quanto qualquer outro após tantas desilusões. A diferença é que ele não derrete por qualquer elogio com segundas intenções. É preciso mais para conquistá-la. O normal não se aplica a ela. Aquelas cantadas manjadas passam longe de balançá-la emocionalmente. E não precisou de muitas experiências negativas, ela aprende, e rápido. Aprendeu que sofrer dói e não quer repetir a dose. É simples e lógico.

Um “eu te amo” da boca pra fora tem tanto valor pra ela quanto uma nota de três reais. Enganá-la se tornou tão difícil quanto andar de salto agulha completamente embriagada numa rua de paralelepípedo à noite.

A mulher capricorniana é dotada de uma capacidade única e aguçada de sentir que entrará numa roubada. É quase como um déjà vu. Antevendo que aquele carinha com covinhas lindas ao sorrir irá magoá-la profundamente.

É o sexto sentido dela entrando em ação. Não tem muita explicação, ela apenas sente. Algo que brota no âmago dela. Um alerta que a informa das reais intenções daquele ser barbudo que está tentando passar o papo nela. Que não mede palavras e atitudes para impressioná-la. Por vezes ela se deixa levar para ver no que vai dar. Até onde eles são capazes de chegar, (geralmente eles se perdem). E no fim, após tanta baboseira, aquela coisa dentro dela, aquela sensação estranha, o alerta de perigo, tinha total razão: era outro babaca.



Você precisa saber que ela é pós-graduada nessa coisa sem nome de sentir. Todas as mulheres o têm, mas na capricorniana esse “trem” é potencializado. Aperfeiçoado.

Suspeito que para todo malandro do mundo existe uma mulher (capricorniana) que entende de malandragem. E por entender essa e tantas outras questões relacionadas ao amor, elas são tachadas de frias. Ouvi até falar que carregam um iceberg do lado esquerdo do peito. Nada disso.

É mais descomplicado do que imaginamos. Conquistá-la não é para qualquer um. É preciso ser sincero, ou em trinta minutos de conversa ela já decifra suas intenções. É preciso ter paciência, pois compreendê-la requer tempo (mas vale cada segundo). É preciso fazer diferente para não se tornar apenas mais um, outro que passou pela vida dela. E aqui eliminamos muitos e muitos pretendentes. Logo, poucos terão o prazer de conhecê-la por completo.

Poucos passarão da página dois, deste maravilhoso e complexo livro. E feliz daquele que sabe a delícia que é amar e ser amado por uma mulher capricorniana.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.