Notícias

“Ela foi em paz”, diz irmã da ex-BBB Josy Oliveira que morreu após sofrer um AVC

“Ela foi em paz”, disse Jeanne Oliveira, irmã de Josy Oliveira, ex-participante da nona edição do “Big Brother Brasil”, que morreu no sábado (4) aos 43 anos, em São Paulo.



Jeanne contou como a irmã descobriu o aneurisma, o procedimento cirúrgico e como pretende homenagear o legado da juiz-forana Josy Oliveira.

Josy era formada em psicologia, mas se dedicou à carreira de cantora após a participação no reality show. Ela era casada e deixou um filho de 5 anos.

Segundo Jeanne, nos próximos dias os órgãos de Josy serão doados e após o procedimento, o corpo será cremado e as cinzas devem ser espalhadas no mar pelo marido Daniel.


O diagnóstico

Josy sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante uma cirurgia para tratar de um aneurisma no dia 31 de agosto. Desde então ela estava internada em coma induzido em uma Unidade de Tratamento Intensivo no Hospital Santa Catarina Paulista, em São Paulo.

Jeanne contou que em dezembro de 2020, a mãe delas faleceu após um câncer nos pulmões. Diante do quadro, os médicos aconselharam que Josy e Jeanne passassem por exames para verificar se o diagnóstico da mãe poderia ser hereditário.

O aneurisma de Josy foi descoberto durante estes exames. Desde então, ela se consultou com pelo menos seis médicos em busca de um tratamento. Conforme relato da irmã, o aneurisma era totalmente irregular e ela estava frágil. Os profissionais então recomendaram que ela fizesse uma cirurgia o mais rápido possível, sendo indicado o procedimento feito por cateter.


Cirurgia e falecimento

No último 31 de agosto, Josy deu entrada no hospital para realizar a cirurgia. Jeanne explicou que no momento em que o cateter era inserido, o aneurisma estourou e Josy acabou tendo um AVC. Com a hemorragia, o cérebro inchou e a pressão intracraniana ficou muito alta.

Ela ficou em coma induzido, intubada e com um cateter na cabeça, na expectativa de diminuir a pressão intracraniana. Após alguns dias, os médicos resolveram tirar o sedativo, mas não o corpo não respondeu após 40 horas sem sedativo. Foram feitos exames e a morte cerebral foi constatada.

Direitos autorais: reprodução Instagram.


“Ela ficou dias na UTI e desde então tentamos, eu e o marido dela, estimulá-la de todas as formas. Fizemos orações, conversamos com ela, colocamos músicas, fizemos de tudo. Mas infelizmente ela não voltou. Mas a certeza que tenho é que a Josy foi em paz”, contou Jeanne. “Meu pai está muito abalado com a morte da minha irmã, principalmente porque ainda sentíamos a perda da minha mãe”, completou.

Homenagem

Direitos autorais: reprodução Instagram.

Jeanne espera que a doação dos órgãos da irmã seja feita nos próximos dias e planeja estar de volta à Juiz de Fora no próximo fim de semana. Diante da comoção com a morte de Josy, Jeanne espera poder marcar uma missa para celebrar a vida da irmã e ofertar aos amigos e fãs uma oportunidade de homenagear Josy. Em publicações no Instagram, Jeanne lamentou a perda da irmã e também da mãe, que faleceu em dezembro com câncer.


Pit bull abandonada comia gatos para sobreviver

Artigo Anterior

Irmão doa sêmen para irmã realizar sonho de ser mãe com companheira

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.